Publicamente, Palmeiras nega nova tentativa por Alex Mineiro

Porém, diretor de futebol do clube, Genaro Marino, diz que a prioridade ainda é contratar um centroavante

11 de outubro de 2007 | 21h15

Antes de correr atrás (e não conseguir fisgar) Kléber Pereira, o Palmeiras fez proposta por Alex Mineiro, do Atlético-PR, mas o time de Curitiba cobriu a oferta e o negócio também não foi fechado. Quatro meses depois, o nome de Alex Mineiro voltou a ser ventilado no Palestra Itália, mas a diretoria, ao menos publicamente, torce o nariz para uma possível contratação. "Fizemos de tudo para contratá-lo naquele momento (junho) e ele preferiu ficar no Atlético-PR. Agora, não sei se iremos atrás dele novamente", diz o diretor de futebol Genaro Marino. "Não escondo que a contratação de um centroavante continua sendo a prioridade para o ano que vem, e o Alex Mineiro é um bom nome, mas não vamos começar a pensar nisso agora, enquanto estamos no meio de uma disputa por uma vaga na Libertadores", completa o dirigente. O primeiro nome sondado para o ano que vem foi mesmo Thiago Neves, mas a diretoria não falará mais sobre o caso para não minar a boa relação que tem com o Fluminense. Os diretores do Palmeiras teriam até acertado as bases salariais com um dos empresários do meia (Luiz Alberto de Oliveira), mas o outro representante do jogador (Léo Rabello) melou o negócio. Admitir publicamente o acerto com Thiago Neves significaria confirmar o aliciamento ao meia. "Tenho certeza que um clube como o Palmeiras não aliciaria um jogador nosso dessa maneira", disse Marcelo Penha, assessor jurídico do Fluminense.

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.