Público ignora jogos do Grupo C

A ausência da Argentina continua produzindo problemas para os organizadores da Copa América, que está sendo realizada na Colômbia. A média de público nos jogos do grupo C, que tem sede na cidade de Medellin, caiu a um terço do previsto e o comitê organizador está tendo de devolver ingressos comprados antecipadamente.O chefe do centro de imprensa de Medellin, Luis Hernando Mejía, informou hoje que para a rodada dupla da noite desta segunda-feira - Uruguai x Costa Rica e Bolívia x Honduras - foram vendidos apenas 17 mil ingressos, menos de um terço da capacidade do estádio - de 53 mil pagantes. Na rodada de abertura, na sexta-feira, foram vendidos 20 mil.Mejía reconheceu que a ausência da Argentina - que se recusou a participar do torneio alegando falta de segurança na Colômbia - é o principal motivo para a vertiginosa queda na vendas de ingressos. Além da falta de público, os organizadores tiveram de devolver o equivalente a US$ 26 mil em ingressos, comprados antes de os argentinos optarem pelo boicote. Torcedores colombianos ficaram ofendidos com o boicote e espalharam faixas e cartazes de protesto pelo estádio Atanasio Girardot. Um deles, extremamente irônico, dizia o seguinte: ?O último argentino que morreu na Colômbia foi Gardel?, dizia o cartaz numa referência ao cantor de tango Carlos Gardel, morto 1935 em território colombiano, vítima de um acidente aéreo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.