Punição a Pepe é exagerada, diz técnico do Real Madrid

O técnico do Real Madrid, Juande Ramos, qualificou de "exagerada" a punição imposta pelo comitê de competição da liga espanhola ao zagueiro brasileiro naturalizado português Pepe.

EFE,

25 de abril de 2009 | 17h00

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O jogador pegou dez rodadas de suspensão pelo incidente na partida de terça-feira contra o Getafe, quando cometeu pênalti em um rival e ainda o chutou quando ele estava no chão. Depois de levar o vermelho, ainda agrediu outro adversário e insultou os árbitros.

"Continuo achando que Pepe perdeu a noção da situação naquele momento, e o que fez foi involuntário. Não quis dar chutes no jogador, mas acabou fazendo isso. Eu me expliquei mal no outro dia. Queria dizer que ele não quis acertar o jogador, só tentou chutar o ar", afirmou.

"A punição me parece um pouco exagerada, mas respeito o comitê. Aceito a decisão e agora devemos esperar para ver que medidas o clube irá tomar, se vamos recorrer ou deixaremos assim", completou.

O treinador seguiu defendendo Pepe e pediu que sua atitude não seja comparada a brigas de rua. "Não tem justificativa, mas entendo que Pepe perdeu a cabeça", disse.

Ramos preferiu não comentar as declarações do presidente do Getafe, Angel Torres, para quem o contrato de Pepe deveria ser rescindido. Além disso, o dirigente fez duras críticas ao lateral-esquerdo brasileiro Marcelo, que provocou o time adversário após a partida vencida por 3 a 2 pelo Real.

"Não vou rebater as declarações de Angel Torres, mas devo dizer que dentro de campo acontecem coisas que só os jogadores ficam sabendo. O que acontece no campo, fica nele. Para que um jogador (Marcelo) tenha uma reação assim, é porque aconteceu algo antes", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
PepeReal Madridfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.