Punida, Indonésia é um dos 4 países candidatos a sediar Copa da Ásia

Apesar de punição, país está relacionado como uma das possíveis sedes da Copa de 2023

Estadão Conteúdo

12 de abril de 2016 | 11h20

A Indonésia é um dos países candidatos a sediar a Copa da Ásia de 2023, apesar de estar punida pela Fifa e proibida de participar de competições internacionais por causa da interferência do governo na gestão da federação nacional de futebol.

A Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês) publicou nesta terça-feira um comunicado oficial dizendo que o seu comitê de competições tinha recebido manifestações de interesse de China, da Coreia do Sul, da Tailândia e da Indonésia para organizar o torneio continental.

Clubes da Indonésia e seleções nacionais estão impedidas de participarem de competições internacionais desde maio de 2015, incluindo as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, e as Eliminatórias para a Copa da Ásia de 2019.

Indonésia e Tailândia sediaram a edição de 2007 da Copa da Ásia em conjunto com Malásia e Vietnã. A China recebeu o torneio pela última vez em 2004, enquanto a Coreia do Sul não a organiza desde 1960.

A AFC também informou que planeja enviar o contrato de candidatura e questionários aos possíveis países-sede - Indonésia, China, Tailândia e Coreia do Sul - aguardando que eles busquem garantias e o parecer jurídico do governo sobre as propostas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.