Puskas deixa hospital e vai a estádio

Ferenc Puskas, maior glória do futebol da Hungria, deixou o hospital, em que estava internado desde outubro, e voltou aos estádios. O antigo astro da seleção e ídolo do Real Madrid nos anos 50/60, foi assistir ao empate de 0 a 0 entre Kispest e Honved, time em que iniciou carreira. Puskas, que no dia 2 completou 74 anos, sofre de esclerose cerebral, teve alta e pediu para matar saudades do esporte. Puskas despontou como um dos melhores jogadores de sua época ao conquistar a medalha de ouro olímpica nos Jogos de 1952. Depois, teve participação brilhante na campanha do vice-campeonato mundial em 54, quando a seleção de seu país perdeu a final para a Alemanha. Os anos de maior fama vieram no Real Madrid, clube com o qual conquistou quatro vezes consecutivas a Copa dos Campeões da Europa. Seu nome está inscrito no "hall da fama" instituído três anos atrás pela Fifa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.