Andres Stapff/Reuters
Andres Stapff/Reuters

'Qualquer uruguaio daria seu joelho a Suárez', diz Lugano

Artilheiro do Campeonato Inglês deve ficar afastado dos gramados até o início do Mundial

AE, Agência Estado

25 de maio de 2014 | 16h17

MONTEVIDÉU - Artilheiro do Campeonato Inglês pelo Liverpool, Luis Suárez era a grande esperança da seleção uruguaia para a Copa. Afinal, dos principais nomes do grupo que foi semifinalista do Mundial passado, só ele continuou jogando em altíssimo nível, enquanto Lugano e Forlán, entre outros, caíram de rendimento. Mas a lesão a 20 dias da Copa, que o deixará afastado dos gramados pelo menos até o início da competição, causa apreensão geral.

"Qualquer jogador ou qualquer uruguaio teria dado o seu joelho a Luis (Suárez) para que ficasse bem. Ele é nosso principal jogador, mas agora já aconteceu e temos que mandar energias positivas. Se o Luis não melhor, vamos ter que dar mais do que damos sempre, porque ficará mais difícil", comentou Diego Lugano, capitão do time uruguaio.

Para o zagueiro, que viu a torcida do São Paulo gritar "volta Lugano" no jogo de sábado, diante do Grêmio, os brasileiros estão fazendo "alguma mandinga" contra o Uruguai. "Nas Eliminatórias, quase ficamos fora; depois fomos cabeça de chave após 40 anos e ganhamos o grupo mais difícil; chegamos com todos os jogadores em grande nível e justo o melhor se machuca a 20 dias da Copa. Parece que alguém no Brasil não quer que o Uruguai chegue bem."

Luis Suárez precisou ser submetido às pressas a uma cirurgia no menisco na quinta-feira. "Fiquem tranquilos que vou estar (na Copa do Mundo) e trabalharei muito duro nestes dias para estar 100% e ajudar meus companheiros", declarou o atacante, em entrevista ao jornal uruguaio La Nación.

Apesar do otimismo de Suárez, a situação não parece tão simples assim. Em comunicado oficial, a Associação Uruguaia de Futebol (AUF) preferiu apontar apenas que "a participação dele na Copa do Mundo no Brasil não está descartada". De acordo com a entidade, a cirurgia no menisco externo do joelho foi realizada com sucesso.

A apenas 20 dias para a estreia do Uruguai no Mundial, a situação do principal jogador da equipe é preocupante. Mesmo que se recupere a tempo de disputar a competição, como garantiu que fará, ele dificilmente estará 100% fisicamente, já que passará os próximos dias fazendo apenas fisioterapia, sem participar dos treinos. O período de recuperação, aliás, deve ser de 15 a 20 dias.

AMISTOSO

No sábado, a seleção uruguaia fez um amistoso beneficente contra um combinado da região de Flores, vencendo por 10 a 0. Sem Suárez e poupando Cavani, Tabárez escalou o time com Muslera; Diego Lugano, Sebastián Coates, Martín Cáceres e Maximiliano Pereira; Egidio Arévalo Ríos, Walter Gargano, Álvaro Pereira e Gastón Ramírez; Diego Forlán e Abel Hernández.

Abel, que foi o substituto de Suárez, fez quatro gols. Cristhian Stuani (dois gols), Gastón Ramírez, Diego Forlán, Álvaro González e Alejandro Silva também contribuíram para a goleada. Eguren, do Palmeiras, e Lodeiro, do Corinthians, ficaram entre os reservas e entraram no intervalo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.