Emmanuel Foudrot/Reuters
Emmanuel Foudrot/Reuters

Quarta-feira terá definição do último classificado às oitavas da Liga dos Campeões

Lyon e Shakhtar Donetsk ainda buscam lugar em briga no Grupo F

EFE

12 de dezembro de 2018 | 11h49

O último dia de disputa da fase de grupos da edição 2018-2019 da Liga dos Campeões, que acontecerá nesta quarta-feira, terá a definição do último classificado às oitavas de final, em briga entre Lyon e Shakhtar Donetsk, além de três líderes de chave e mais dois "repescados" à Liga Europa.

A vaga derradeira vem do grupo F, em que o Manchester City, que tem dez pontos, já garantiu classificação com uma rodada de antecedência e ainda buscará alcançar a primeira colocação, em duelo com o Hoffenheim, que marcou três, no Etihad Stadium.

O Shakhtar, que tem cinco pontos, receberá o Lyon, que tem sete, no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia. O vencedor carimbará passaporte à próxima etapa do torneio, enquanto um empate é favorável ao representante francês, que também aspira à liderança.

Os comandados por Bruno Genesio podem ultrapassar o City se vencerem o jogo desta quarta-feira e o time inglês acabar derrotado. Já o time ucraniano garantirá, ao menos, o terceiro lugar, que significa passar a disputar a fase eliminatória da Liga Europa.

Ao todo, o Shakhtar tem oito brasileiros disponíveis para o jogo, já que o volante Fernando e o atacante Dentinho estão lesionados. O lateral-esquerdo Ismaily, o volante Maycon, os meias Taison, Marlos e Alan Patrick, além dos atacantes Wellington Nem, Marquinhos Cipriano e Júnior Moraes devem ser relacionados.

O Lyon, por sua vez, conta com lateral-direito Rafael, zagueiro Marcelo e lateral-esquerdo Fernando Marçal, que vem sendo habituais titulares da equipe. O último do trio tem sido deslocado para atuar como terceiro homem da defesa, em mudança apresentada por Genesio.

Para receber o Hoffenheim, do atacante Joelinton, o City não deverá contar com o lateral-esquerdo Benjamin Mendy, os meias Kevin De Bruyne e David Silva, além do atacante Sergio Agüero, todos se recuperando de lesão. O argentino, aliás, está pendurado e pode ser preservado para não desfalcar o time nas oitavas de final.

No grupo H, a definição fica por conta do líder da chave, entre Juventus e Manchester United, que já estão com classificação assegurada tem 12 e dez pontos, respectivamente. O time italiano precisará de uma vitória simples sobre o Young Boys, na Suíça.

O lateral-esquerdo Alex Sandro, que se recuperou de lesão em um dos tornozelos, deve ir para o jogo. O zagueiro Andrea Barzagli e o meia Sami Khedira, com problemas físicos mais graves, são desfalques certos no time do técnico Massimiliano Allegri.

O Manchester United, por sua vez, visitará o Valencia, que tem terceiro lugar sacramentado. Se vencerem, e a Juve tropeçar, os Diabos Vermelhos terminarão em primeiro. Maior destaque da equipe na temporada, o atacante Anthony Martial é dúvida.

O último líder que será definido nesta quarta-feira é o do grupo E, em que Ajax e Bayern de Munique se enfrentarão, em Amsterdã. Os visitantes, que estão com 13 pontos, jogarão pelo empate. Os anfitriões terão que arrancar vitória para alcançar a ponta, já que têm 11.

O meia-atacante David Neres, do time holandês, e o lateral-direito Rafinha, da equipe alemã, provavelmente, serão relacionados para o jogo decisivo.

O Benfica, que conseguirá ir além do terceiro lugar, mas, também não perderá a posição, receberá nesta quarta-feira o eliminado AEK Atenas, no Estádio da Luz, na despedida de ambos desta edição da Liga dos Campeões.

No grupo G, em que o Real Madrid já tem a liderança, e a Roma a segunda colocação, a disputa é pela "vaga" na Liga Europa. O Viktoria Plzen ficará em terceiro se vencer a equipe italiana, em casa. O CSKA Moscou precisa de resultado melhor que o concorrente, em visita ao atual campeão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.