Divulgação
Divulgação

Quatro dias após ser contratado, jogador é diagnosticado com HIV e acaba demitido

Samuel Nlend teve vínculo de três anos rescindido com o Al Ittihad, da Arábia Saudita

O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2016 | 10h21

Após deixar o modesto Union Douala para assinar um contrato de três anos com o rico Al Ittihad, time da Primeira Divisão da Arábia Saudita, e se destacar em seis partidas pela seleção principal de Camarões, Samuel Nlend viu sua vida mudar nas últimas semanas.  

Quatro dias depois de sua transferência ser confirmada, no dia 26, o atacante, artilheiro do último campeonato de Camarões, teve seu vínculo rescindido ao ser diagnosticado como HIV positivo, em um exame de rotina exigido pelo clube. O vírus é causador da Aids.

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Camarões saiu em defesa do atleta e vai processar o Al-Ittihad. De acordo com o site "Cameroon Concord", Nlend, de 21 anos, deve voltar a defender as cores do Union Douala, em seu país natal.

"Estamos contentes por ver nosso colega em grande forma porque ele é importante para nossa equipe. Vamos nos juntas e trabalhar para fazermos uma grande temporada" disse David Eto'o, ex-companheiro de Nlend, ao portal Cameroon Concordque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.