Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Quatro jogadores badalados estão em baixa no Corinthians

Guilherme, André, Luciano e Vilson perderam espaço

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2016 | 07h00

O Corinthians foi o líder da classificação geral com 35 pontos, teve a melhor defesa (oito gols sofridos) e o segundo melhor ataque (26 gols). O melhor time do torneio, no entanto, possui jogadores que contribuíram pouco para a melhor campanha da fase de classificação do Campeonato Paulista. Vários jogadores estão em baixa por motivos variados.

O meia Guilherme é o caso mais claro de descompasso. Um dos principais reforços da temporada, ele ainda não conseguiu fazer o que Renato Augusto fazia. Tite espera uma atuação mais participativa, armando as jogadas e fechando os espaços quando o time estiver sem a bola. Ele sempre atuou mais avançado.

O atacante André vive uma fase ruim. Em 14 jogos, o ex-atacante do Atlético Mineiro e do Sport marcou apenas dois gols. O centroavante está há 458 minutos sem marcar. São seis partidas. O último gol de André foi contra o Cerro Porteño, no Paraguai, no dia 16 de março. Desde então, teve poucas chances para marcar. Vive um drama parecido com o que viveu Vagner Love no ano passado.

Luciano vivia grande fase no ano passado, mas sofreu uma grave lesão no joelho direito e ficou seis meses fora. Voltou no final do mês de fevereiro, mas não conseguiu aproveitar a má fase de André para voltar a ser titular. Ele ainda não fez gols no ano.

Na defesa, setor que o técnico Tite conseguiu reconstruir após a saída de Gil para o futebol chinês, Vilson perdeu espaço. Teoricamente, havia sido contratado para substituir o próprio Gil, mas alternou boas e más atuações e não conseguiu se firmar. O paraguaio Balbuena “virou a fila” e se tornou a primeira opção do treinador caso tenha problemas com Yago ou Felipe.  

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCorinthiansPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.