C.Gavelle/PSG
C.Gavelle/PSG

Quatro suspeitos por roubo à casa de Marquinhos, do PSG, são presos em Paris

Durante o assalto, que ocorreu em março, o pai do jogador brasileiro sofreu agressões

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2021 | 10h47

Quatro suspeitos foram detidos nesta terça-feira no âmbito da investigação do roubo da casa da família do zagueiro brasileiro Marquinhos, do PSG, em março, na periferia de Paris, conforme anunciou o Ministério Público de Versalhes e confirmado pelo jornal L'Equipe. Os quatro suspeitos detidos têm 17, 20, 28 e 29 anos.

Eles foram detidos em Paris nos bairros de Val-de-Marne e Essonne por policiais da Brigada de Repressão ao Crime (BRB) da polícia judicial de Versalhes e da Brigada de Investigação e Intervenção (BRI).

 

No domingo, dia 14 de março, quando o Paris Saint-Germain enfrentava o Nantes no Pareque dos Príncipes, pela 29ª rodada do Campeonato Francês, a residência da família do capitão do time local, em Yvelines, foi saqueada.

Durante o roubo, o pai de Marquinhos, de 52 anos, sofreu agressões, informou à AFP uma fonte próxima da investigação. Os ladrões levaram 1.500 euros e objetos de luxo que puderam carregar.

Durante a mesma partida, a residência de outro jogador do PSG, o argentino Angel Di María, também foi roubada em Neuilly, no departamento de Hauts-de-Seine. Os ladrões levaram joias e relógios. Nesta semana, mais um jogador do PSG teve a casa invadida. Trata-se de Neymar, cuja casa foi tomada por um homem natural de Ângola, de 26 anos, segundo a polícia, que pulou o muro e ganhou o jardim da residência. Ele foi preso. Os agentes segurança informaram que o homem tinha problemas mentais e carregava uma mochila com Biblias Sagradas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolParis Saint-GermainMarquinhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.