Quebra de ritmo preocupa o Cruzeiro

Após a vitória sobre o Vasco, no último domingo, o grupo do Cruzeiro ganhou uma folga de dois dias e só se reapresenta nesta quarta-feira à tarde, na Toca da Raposa II. O time mineiro, cada vez mais perto da conquista do inédito título de campeão brasileiro, volta a campo no dia 23, quando enfrenta o Paraná Clube, em Curitiba. O técnico Vanderlei Luxemburgo já adiantou, porém, que o rápido período de descanso será precedido por treinamentos fortes durante a paralisação da competição, por conta dos jogos da Seleção Brasileira pela Eliminatórias da Copa do Mundo. A preocupação é que o recesso não quebre o ritmo do líder do campeonato, que pode até se sagrar campeão na próxima rodada, caso vença o Paraná e o Santos seja derrotado para o Fluminense. Se isso ocorrer, os mineiros somarão 91 pontos contra 82 do Peixe e, faltando três rodadas para o fim do Brasileirão, garantiria o caneco pelo número de vitórias (atualmente o Cruzeiro tem 28 e o Santos, 24), mesmo que perdesse todos os jogos restantes.O atacante Aristizábal garante que a paralisação não vai atrapalhar o desempenho da equipe nessa reta final. "Já passamos por isso e o Cruzeiro fez um grande trabalho durante duas semanas. O time voltou normal e disparou: vencemos oito jogos consecutivos", destacou o colombiano.O diretor de futebol Eduardo Maluf, considera a paralisação benéfica para o time. "Com isso os jogadores ficarão mais aliviados e poderão recarregar as baterias?. Porém, seis atletas do time mineiro estarão servindo com às seleções principal e sub-23. O meia Alex e o lateral Leandro foram convocados por Carlos Alberto Parreira para os jogos contra o Peru, no dia 16, em Lima, e Uruguai, no dia 19, em Curitiba. O goleiro Gomes, o lateral Maicon, o zagueiro Edu Dracena e o meio-campista Wendell, defenderão o time dirigido por Ricardo Gomes em dois amistosos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.