Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Queda na final amplia pressão sobre Jair, mas jogadores prometem 'não se abater'

Corinthians vai lutar agora para se afastar da zona de rebaixamento no Brasileirão

João Prata, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2018 | 00h46

O vice-campeonato da Copa do Brasil, após a derrota desta quarta-feira para o Cruzeiro na decisão em São Paulo, deixa o técnico Jair Ventura com futuro incerto no Corinthians. Apesar de completar apenas seu décimo jogo à frente da equipe, as fracas atuações têm deixado o torcedor bastante apreensivo. Sob seu comando, o time chegou ao quinto jogo seguido sem vitória e está ameaçado pela zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Os jogadores, no entanto, saíram em defesa do treinador e consideraram que o time fez um bom jogo na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, em Itaquera. "Não tem a questão de abatimento. A gente sabe que tem essa justiça dentro do jogo e temos que ter maturidade", comentou Fagner. No entanto, ele admitiu que a equipe cometeu erros bobos. "Time que briga pelo título não pode errar da maneira que errou", completou.

O volante Ralf também considerou que o vice da Copa do Brasil veio mais por conta da derrota no jogo de ida por 1 a 0. "Copa do Brasil e Libertadores são torneios que tem que saber jogar. Se não perder fora, a gente tem chance de ganhar."

Jair assumiu o clube em uma fogueira, antes do clássico diante do Palmeiras pelo Brasileiro. Foi anunciado na sexta-feira, treinou no sábado e jogou domingo na casa do rival.

O segundo jogo de Jair foi a semifinal da Copa do Brasil diante do Flamengo, no Maracanã. Armou um ferrolho, não deu um chute a gol, mas sobreviveu com um 0 a 0. No jogo de volta, venceu por 2 a 1 - gol salvador de Pedrinho - e chegou à primeira final de sua carreira.

No primeiro jogo da decisão, novo sofrimento. O Corinthians de Jair atacou pouco de novo. O time escapou de uma derrota maior. No final do jogo, a torcida "comemorou" o revés, pois acreditava na virada em casa, que não veio.

No Brasileiro, a trajetória ainda está em construção, com altos e baixos. Depois de perder para o Palmeiras, Ventura se recuperou com uma vitória sobre o Sport. Empatou com o Inter (1 a 1) e o América (0 a 0). Perdeu para o Flamengo (3 a 0) e para o Santos (1 a 0).

Agora, resta ao treinador sair um pouco da teoria e partir para a prática. Jair já deu declarações que costuma estudar bastante tática e a história do futebol. Um dos livros de cabeceira é "Os números do jogo", do estatístico Chris Anderson e do especialista em estratégias David Sally. É sobre análise de desempenho.

Jair terá buscar novo ânimo para a equipe tentar fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time alvinegro está a apenas quatro pontos da zona da degola a nove rodadas do término da competição. No domingo, terá um duelo direto na briga contra o rebaixamento: visitará o Vitória, no Barradão.

"A gente tentou atrapalhar e criar situações de gol. Agora, é manter o que foi bom para o Brasileiro e voltar a vencer. E o que não foi bom, corrigir", finalizou o lateral-direito Fagner.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.