Mauricio Dueñas Castañeda/EFE
Mauricio Dueñas Castañeda/EFE

Queiroz prega respeito à Argentina, mas promete manter 'estilo' colombiano

Técnico da seleção da Colômbia promete 'grande jogo' neste sábado, diante de Messi

Redação, Estadão Conteúdo

14 de junho de 2019 | 22h59

Um dos principais técnicos da Copa América, o português Carlos Queiroz, técnico da seleção da Colômbia, pregou respeito à Argentina, adversário deste sábado, às 19 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela primeira rodada do Grupo B da competição continental.

"Respeitamos e admiramos os jogadores argentinos. Mas o mais importante é o respeito que temos a nós próprios. Vamos fazer um grande jogo e tentar a vitória. É entrar em campo com muito respeito e responsabilidade pelo futebol colombiano", disse o treinador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na capital baiana.

Em sua estreia oficial no comando do time colombiano, Queiroz minimizou a sua importância para o desempenho da equipe em campo. "Eu não sou importante. O que me importa é a Colômbia. O que me preocupa é os jogadores estarem livres e confiantes para jogarem o que sabem. Todo mundo tem a ambição e o desejo de ganhar. A diferença é que, com os anos de trabalho, uns merecem mais do que outros. A Colômbia tem o seu estilo e manterá isso em campo."

Aos 66 anos, o currículo de Queiroz é repleto. Além de acumular passagens por Manchester United (como auxiliar) e Real Madrid, esteve presente na direção de seleções como Irã, Portugal, Emirados Árabes e África do Sul.

O treinador não quis revelar a escalação da Colômbia para a estreia. Uma equipe provável é a seguinte: David Ospina: Santiago Arias, Yerry Mina, Dávinson Sánchez e William Tesillo; Wilmar Barrios, Juan Cuadrado e Matheus Uribe; James Rodríguez, Luis Muriel e Falcao García.

No Grupo B, os colombianos, após o jogo com a Argentina, terão pela frente o Catar, na quarta-feira, no Morumbi, em São Paulo. O último duelo da equipe na primeira fase, no dia 23, será contra o Paraguai, na Fonte Nova, em Salvador. O único título dos colombianos em uma Copa América foi conquistado em 2001, quando jogou em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.