Mailson Santana/FFC
Mailson Santana/FFC

'Quem tem que passar confiança ao torcedor somos nós', diz Gum

Zagueiro cobrou maior empenho do time na retomada da competição nacional

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2018 | 19h02

Em campanha irregular no Brasileirão antes da Copa do Mundo, o Fluminense precisa mostrar regularidade para conquistar a confiança do torcedor. Esta é a avaliação do zagueiro Gum, que cobrou maior empenho do time na retomada da competição nacional. O time carioca vai enfrentar o Vasco, na quinta, em São Januário.

+ Após Copa do Mundo, Thiago Silva faz treinos físicos no Fluminense

"Quem tem que passar confiança ao torcedor somos nós. Não adianta confiar se a gente não corresponder em campo. Caímos de produção nos últimos jogos, tivemos erros, mais que acertos. Precisamos demonstrar ao torcedor que eles podem confiar, essa é a resposta que precisamos dar ao nosso torcedor", disse o defensor, nesta terça-feira.

Apesar de admitir os vacilos da equipe, Gum se diz otimista quanto à retomada do Brasileirão. "Estamos otimistas com o retorno do Campeonato. O trabalho tem sido muito bom com o Marcelo Oliveira. Naturalmente, estamos trabalhando com uma nova forma de jogar, buscando nos entrosar para fazer uma boa atuação diante do Vasco. Estamos focados para superar as dificuldades naturais de um clássico, queremos muito vencer."

Na volta do Brasileirão, o Flu terá grande novidade no banco de reservas. Abel Braga deixou a equipe durante a Copa do Mundo e Marcelo Oliveira foi contratado para substituí-lo. A mudança também trouxe alterações na equipe. O novo treinador, por exemplo, vai retomar o esquema tático 4-4-2 - Abel costumava usar o 3-5-2 nos últimos meses.

"A mudança de esquema não é só nos zagueiros, é no time todo. Quando você ataca, tem que prestar atenção por ter um zagueiro a menos. Precisamos ter a sabedoria de atacar, mas se defender bem. O sistema defensivo inteiro precisa estar bem posicionado. A Copa do Mundo nos mostrou isso", declarou o zagueiro.

Gum, contudo, minimizou o peso das mudanças na equipe tricolor. "Futebol tem mudanças o tempo todo. É natural. Não é só o Fluminense que teve perdas e chegadas de jogadores. Vamos receber bem quem chegou, quem está aqui, para nos entrosar o mais rápido possível e, dentro de campo, botar em prática os resultados."

Com o zagueiro em campo, o técnico Marcelo Oliveira comandou treino tático nesta terça. Ele deu atenção maior à movimentação com posse de bola e ao posicionamento dos jogadores nos lances de bola parada.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.