Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Substituto de Rodriguinho é dúvida para estreia do Corinthians na Libertadores

Carille tem algumas opções para a vaga do meia, que está suspenso; na lateral, Maycon deve ser improvisado novamente

O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2018 | 07h00

O Corinthians volta aos trabalhos em seu CT nesta segunda, às 10h, embalado pela excelente vitória no clássico contra o Palmeiras, mas um pouco apreensivo por conta da equação que o técnico Fábio Carille terá de resolver em dois dias: quem vai substituir Rodriguinho para a estreia do time na Libertadores, quarta-feira, contra o Millonarios, na Colômbia?

+ Derrota faz do Palmeiras a vítima preferida do Corinthians no século

+ De olho na Libertadores, Corinthians se vê fortalecido após Dérbi

O meia, destaque da equipe no Dérbi - fez o primeiro gol e sofreu o pênalti do segundo -, está suspenso por conta da expulsão no jogo contra o Racing, na Copa Sul-Americana do ano passado.

Depois do clássico em Itaquera, Carille não quis adiantar muita coisa sobre o que pensa para solucionar o problema. "Ainda vou receber as informações sobre o Millonarios, se esse esquema é bom, se chego na frente com o Júnior Dutra, Lucca ou outro mais agudo", disse o treinador.

Em tese, há duas opções mais plausíveis, de acordo com o que o técnico já mostrou na temporada. A primeira seria repetir a formação que funcionou contra o Palmeiras e armar o Corinthians no 4-2-4, sem um atacante de referência entre os zagueiros. No Dérbi, foram Rodriguinho e Jadson que se revezaram na função de buscar infiltrações pelo meio da zaga adversária. Romero, pela direita, e Clayson, na esquerda, eram as válvulas de escape na hora de o time contragolpear. Sem Rodriguinho, Carille poderia apostar no recém-chegado Mateus Vital, que substituiu Jadson no clássico e foi bem. Pesa contra ele, no entanto, a inexperiência. Mateus tem 20 anos e jamais disputou uma partida de Libertadores.

"Se tiver a oportunidade, vou estar pronto. Esse esquema é legal, quem joga ali no meio tem facilidade de fazer um-dois, do jeito que a gente gosta", disse, empolgado, após a partida de sábado.

Na segunda alternativa, mais provável, Carille teria de resgatar o 4-2-3-1 que vinha utilizando até o Dérbi e escalar uma peça mais aguda no comando do ataque. Júnior Dutra e Lucca se apresentam como as opções, já que Kazim, expulso naquela mesma partida contra o Racing, também cumpre suspensão.

PELA CANHOTA

Na lateral esquerda, a tendência é que o volante Maycon seja improvisado novamente no setor. Ele atuou por ali no clássico e se portou muito bem, apesar de ter deixado claro que não curte a ideia de se firmar na função.

"Por mais que tivesse jogado na base nessa posição, não é a minha posição de origem, mas o Corinthians, no que precisar de mim, vou ajudar da melhor forma. Minha posição é o meio e, se puder jogar no meio, vou jogar no meio", afirmou o jogador.

Na última sexta, o Corinthians oficializou a contratação por empréstimo de Sidcley, este sim um lateral-esquerdo de origem, envolvido na troca pelo volante Camacho, que foi para o Atlético-PR. No entanto, o novo reforço corintiano deverá ser uma opção futura para Carille.

Após o treino desta manhã, a delegação corintiana viaja à Colômbia no meio da tarde. Na terça, a equipe treinará em local ainda a ser definido, em Bogotá. O jogo contra o Millonarios está marcado para começar às 21h45 (de Brasília), na quarta. Os times integram o Grupo 7 da Libertadores, que conta ainda com Independiente, da Argentina, e Deportivo Lara, da Venezuela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.