Daniel Dal Zennaro/EFE
Daniel Dal Zennaro/EFE

'Queremos fazer história e para isso temos de ganhar', diz técnico do Tottenham

Mauricio Pochettino confia em um bom desempenho de sua equipe contra o Liverpool na final da Liga dos Campeões

Redação, Estadão Conteúdo

31 de maio de 2019 | 22h07

O Tottenham disputará neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no estádio Wanda Metropolitano, em Madri, a sua primeira decisão de uma edição da Liga dos Campeões. O seu rival será o Liverpool, que chega à final com a tradição enorme de quem já conquistou por cinco vezes o interclubes mais almejado do Velho Continente.

Ao projetar o feito inédito para o clube de Londres neste clássico inglês, o técnico Mauricio Pochettino destacou nesta sexta-feira: "Temos de desfrutar desta decisão porque queremos fazer história no futebol e amanhã sabemos que para isso temos de ganhar".

Com uma grande evolução ao longo desta temporada europeia, o Tottenham despachou nesta Liga dos Campeões, entre outros adversários, o forte Manchester City, batido nas quartas de final e que ganhou todos os títulos em disputa neste ciclo 2018/2019 no futebol inglês. E o treinador argentino não deixa de mostrar certa perplexidade com o avanço de sua equipe à decisão continental, garantido com uma épica virada por 3 a 2 sobre o Ajax, em Amsterdã, no confronto de volta das semifinais.

"É incrível olhar para 10 meses atrás, quando começamos a pré-temporada, e pensar que estaríamos aqui. O mais difícil é chegar à final. Essa jornada é a mais difícil", enfatizou o comandante, que fez questão de exaltar a postura e o empenho dos seus jogadores nesta trajetória até a decisão deste sábado.

"Tudo foi incrível, temos desfrutado deste caminho, acho que a atmosfera foi genial, uma concentração tremenda. Me sinto muito orgulhoso porque eles (os jogadores) foram tremendamente abertos a trabalhar e a aceitar todas as nossas propostas, e creio que estamos prontos (para ganhar o título). Temos falado muito de estar preparados para competir, correr, desfrutar. Nos conhecemos muito bem entre nós, e a chave é ter a ambição de ganhar", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.