'Queremos uma vaga na Libertadores', diz Mano Menezes

Treinador do Corinthians afirma que este será o principal objetivo da equipe paulista na próxima temporada

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

27 de dezembro de 2008 | 14h34

O técnico do Corinthians, Mano Menezes, deixou claro neste sábado qual o principal objetivo da equipe na temporada 2009: conseguir uma vaga na Copa Libertadores de 2010, ano do centenário do clube. "É importante ter metas, trabalhamos em função delas", declarou, durante entrevista coletiva.Veja também:Ronaldo terá cobranças, e não privilégios, diz técnicoSem Ronaldo, Corinthians faz treino leve no Parque São Jorge TV Estadão: as caretas do primeiro treinoConfira as novidades do mercado do futebol Paulistão 2009 - Tabela TV Estadão: Diretor de Futebol do Corinthians explica caso Herrera Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  No entanto, de acordo com o treinador, também é necessário o time brigar por todos os títulos que disputar no ano que vem. "Não vamos ganhar tudo porque os outros também são bons e se preparam bem, mas precisamos pelo menos ter condições de vencer", assinalou. Para ele, o Corinthians ainda tem que percorrer um caminho muito grande até a Libertadores (precisa ser campeão da Copa do Brasil ou ficar entre os quarto primeiros no Brasileirão), mas o alvinegro certamente começará 2009 melhor do que 2008."Vamos estar muito melhor do que estávamos em 20 de janeiro deste ano, quando começamos o Campeonato Paulista diante do Guarani. Primeiro porque já temos um grupo definido, algo que antes não tínhamos, e ainda tivemos que fazer a preparação em somente 12", afirmou Mano.No entanto, ele preferiu não dizer que o Corinthians estará mais bem preparado do que os rivais. "A comparação com os adversários vamos ver na hora do enfrentamento. Não vamos criar expectativa porque sabemos que futebol não é matemático, mas certamente estaremos num estágio um pouquinho a frente".REFORÇOSAlém de falar bem de Ronaldo, Mano Menezes ainda elogiou as outras contratações feitas pelo clube paulista neste fim de ano: o volante Túlio e o atacante Jorge Henrique, ex-Botafogo, e o zagueiro Jean, que estava no Grêmio. Além disso, disse que certamente a diretoria ainda vai contratar mais um atacante.O treinador ainda falou sobre o zagueiro Argentino Escudero, praticamente contratado. O jogador, entretanto, só deve chegar depois do dia 10 de janeiro, quando o Corinthians pagará a primeira parcela da compra ao Argentino Juniors."Vamos tentar antecipar a chegada do Escudero, para ele vir mais cedo, fazer pré-temporada aqui, ir se ambientando", declarou.O comandante corintiano também lamentou a saída de Herrera, já que a equipe não chegou a um acordo com o Gimnasia y Esgrima de La Plata para contratar o atleta em definitivo. "Não foi possível financeiramente executar a negociação, em função principalmente dessa realidade financeira econômica dos últimos tempos. É um jogar que sai, que era ídolo, mas vamos valorizar aqueles que ficam, que é o mais importante", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.