Quilmes reclama do tratamento recebido

"A única coisa que falta é que Leandro Desábato seja fuzilado em praça pública". A afirmação carregada de dramatismo foi feita por uma das altas lideranças do Quilmes, Luiz Meiszner, que é vice-presidente do clube. Em declarações à imprensa argentina, ele sustentou que estava muito preocupado pelo ambiente agressivo que rodeia a delegação do Quilmes em São Paulo. Segundo Meiszner, deixar Desábato sozinho no Brasil "nestas condições, seria perigoso". Meiszner sustentou que a figura do jogador Leandro Desábato está sendo "satanizada" pela imprensa brasileira. E que os integrantes da delegação do Quilmes estão sendo "discriminados por serem argentinos". "Estão tratando um trabalhador (Desábato) como se fosse um delinqüente", acusou. O vice-presidente do Quilmes também contou que Desábato sentia-se "destruído". "Ele foi apresentado à opinião pública mundial como um assassino serial, algemado", relatou. ?O mais importante foi ter podido resgatar Leandro destepesadelo." Bom rapaz - Na pequena Cafferata, cidade natal de Desábato, na província de Santa Fe, no interior do país, a população local parece não acreditar no que está acontecendo. María de Nardi, tia do jogador, definiu a situação como "insólita". Seu sobrinho, afirma, "é um rapaz muito bonzinho".Argentino é solto depois de quase 40h Quilmes promete pedir indenização Argentino paga fiança e deve ser solto Desábato toma chimarrão na prisão Jogador deve ser libertado à tarde Desábato passará a noite no 13º DP São Paulo com receio de jogar na Argentina Grafite perdoa, mas mantém processo Grondona considera prisão um "exagero" Teixeira e Parreira repudiam racismo Embaixador quer desculpas de Desábato Câmara convida Grafite a debater o racismo Quilmes: delegação passou dia no hotel Desábato é um ilustre desconhecido Governo brasileiro condena ato racista Ibase encaminhará mensagens à Fifa Desábato é transferido de delegacia Alckmin condena racismo de Desábato Argentino é suspenso preventivamente Nicolás Leoz visita jogador argentino Grafite conseguiu o que queria?, diz Olé Quilmes acusa São Paulo de montar farsa Conmebol também investiga Desábato Enquete em jornal argentino vê racismo ?Atleta não demonstrou arrependimento? Delegação do Quilmes está retida em SP Jogador argentino está incomunicável Advogados tentam livrar jogador Desábato preso por racismo no Morumbi São Paulo vence Quilmes e lidera Grupo 3

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.