Luca Piergiovanni/EFE
Luca Piergiovanni/EFE

Quique Flores deixa o Getafe menos de dois meses após assumir

Experiente treinador anuncia, nesta quinta-feira, que deixa o clube espanhol por uma 'decisão pessoal, produto de uma reflexão vital'

Estadão Conteúdo

26 de fevereiro de 2015 | 11h05

O técnico Quique Sanchez Flores anunciou nesta quinta-feira a sua decisão de deixar o comando do Getafe, menos de dois meses após assumir o time espanhol. O treinador explicou que a sua saída é fruto de "uma decisão pessoal, produto de uma reflexão vital".

Com passagens por clubes como Atlético de Madrid, Valencia e Benfica, Quique Flores não deu mais detalhes sobre a decisão de interromper precocemente a sua segunda passagem pelo comando do Getafe. "Quero fechar essa etapa agradecendo aos torcedores e ao Getafe que fizeram me sentir como um treinador de verdade durante esses dois meses", disse.

Sanchez Flores assumiu o comando do Getafe em 5 de janeiro, sucedendo Cosmin Contra, que deixou o clube e se transferiu para o chinês Guangzhou R&F. Ele deixa o time em 13º lugar no Campeonato Espanhol, com 26 pontos somados.

O Getafe ainda não definiu o substituto de Quique Flores. O time volta a entrar em campo no próximo sábado, fora de casa, diante do Málaga, em partida válida pela 25ª rodada do torneio nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.