Racismo: Severino quer votação de projeto

O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), defendeu a votação do projeto de Estatuto da Igualdade Racial assim que a pauta da Câmara estiver destrancada - há nove medidas provisórias obstruindo os trabalhos do plenário. Em nota oficial, ele condenou a recente demonstração de racismo do argentino Leandro Desábato, do Quilmes, que ofendeu o atacante brasileiro Grafite, do São Paulo. "Nós dizemos não a manifestações racistas de qualquer natureza. E vamos agir com celeridade contra elas", afirmou Severino na nota oficial.O projeto de Estatuto da Igualdade Racial, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), tramita no Congresso desde 2000. Ele está pronto para votação no plenário da Câmara desde novembro do ano passado e já chegou a entrar na pauta depois que Severino Cavalcanti foi eleito presidente da Câmara em fevereiro passado."Creio que não podemos adiar mais a garantia do respeito às pessoas que sofrem humilhação por racismo. E, como tenho sempre repetido, não deixaremos de corresponder aos anseios de uma sociedade cada vez mais exigente e comprometida com a tolerância e o convívio de todas as raças", afirma a nota oficial de Severino.O presidente da Câmara diz que levará a proposta de votar o projeto aos líderes dos partidos governistas e de oposição na reunião marcada para a próxima quarta-feira. "Certamente os parlamentares não se furtarão ao compromisso de garantir a integridade física, moral, cultural dos brasileiros afro-descendentes que têm contribuído há mais de 500 anos para o desenvolvimento do País, assim como não deixarão de repudiar quaisquer outras atitudes que ofendam o direito à plena cidadania", conclui a nota de Severino.Notícias relacionadas ao caso:Argentino é solto depois de quase 40h Quilmes promete pedir indenização Argentino paga fiança e deve ser solto Desábato toma chimarrão na prisão Jogador deve ser libertado à tarde Desábato passará a noite no 13º DP São Paulo com receio de jogar na Argentina Grafite perdoa, mas mantém processo Grondona considera prisão um "exagero" Teixeira e Parreira repudiam racismo Embaixador quer desculpas de Desábato Câmara convida Grafite a debater o racismo Quilmes: delegação passou dia no hotel Desábato é um ilustre desconhecido Governo brasileiro condena ato racista Ibase encaminhará mensagens à Fifa Desábato é transferido de delegacia Alckmin condena racismo de Desábato Argentino é suspenso preventivamente Nicolás Leoz visita jogador argentino Grafite conseguiu o que queria?, diz Olé Quilmes acusa São Paulo de montar farsa Conmebol também investiga Desábato Enquete em jornal argentino vê racismo ?Atleta não demonstrou arrependimento? Delegação do Quilmes está retida em SP Jogador argentino está incomunicável Advogados tentam livrar jogador Desábato preso por racismo no Morumbi São Paulo vence Quilmes e lidera Grupo 3

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.