Marco Bertorello/AFP
Marco Bertorello/AFP

Em jogo marcado por racismo da torcida do Cagliari, Juventus vence mais uma

Partida chegou a ser paralisada por causa de ofensas raciais contra Moise Kean

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2019 | 18h16

Sem nove titulares, a Juventus venceu o Cagliari por 2 a 0, nesta terça-feira, na Sardegna Arena, pela 30ª rodada do Campeonato Italiano. Com o resultado, o time de Turim se aproximou ainda mais do oitavo título nacional consecutivo. A partida foi marcada por atos racistas de torcedores do Cagliari contra o atacante Moise Kean, da Juventus, que tem ascendência marfinense.

A Juventus atingiu impressionantes 81 pontos ganhos, 18 a mais que o Napoli, segundo colocado. O time de Cristiano Ronaldo, que não jogou por estar machucado, venceu 26 partidas, empatou três e só perdeu uma vez. A equipe do técnico Massimiliano Allegri tem a melhor defesa e o melhor ataque do campeonato. São 61 gols marcados e só 19 sofridos.

Apesar da ausência dos seus principais jogadores, a Juventus dominou o primeiro tempo e abriu o placar aos 22 minutos com uma bonita cabeçada de Bonucci. O zagueiro fez seu terceiro gol no campeonato.

No segundo tempo, a Udinese começou a se arriscar mais em busca do empate e os visitantes passaram a explorar os contra-ataques. Após pelo menos duas boas oportunidades, o atacante Moise Kean, de apenas 19 anos, fez o segundo gol do jogo.

Ao marcar o gol, Moise Kean sofreu insultos racistas por parte da torcida do Cagliari, com coros de "macaco". O francês Matuidi, companheiro de Kean na Juventus, se dirigiu ao banco de reservas para pedir uma atitude do técnico Massimiliano Allegri.

A partida ficou paralisada por três minutos. Os jogadores do Cagliari faziam gestos para que os torcedores parassem com os atos racistas. A Federação Italiana de Futebol informou durante o jogo que vai abrir investigação para apurar os acontecimentos.

O jogo prosseguiu, mas era possível notar no semblante dos jogadores a tristeza pelo fato ocorrido no estádio, e o placar ficou mesmo no 2 a 0 até o fim.

A Juventus volta a jogar pelo Italiano, sábado, às 13 horas, no clássico diante do Milan. O croata Mandzukic e o argentino Dybala deverão retornar ao time de Turim. Cristiano Ronaldo só tem chance de voltar no primeiro jogo das quartas de final da Liga dos Campeões, contra o Ajax, na Holanda, no dia 10.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.