Rádio Barcelona se confunde ao traduzir declarações de vice santista e deixa Neymar mais perto da Espanha

Reportagem do Estado ouve entrevista de Odílio Rodrigues e confirma equívoco sobre o que disse o dirigente

Luís Augusto Monaco, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2013 | 19h25

SÃO PAULO - A imprensa espanhola se atrapalhou na tradução de declaração do vice-presidente santista Odílio Rodrigues e fez muito barulho por uma notícia que não existe. Os sites de lá deram destaque à informação de que Neymar havia dito ao Santos que não renovará o contrato (que vence em julho do ano que vem) e que por isso o clube escutaria ofertas já na próxima janela, em julho e agosto deste ano, para vendê-lo. Mas a coisa não é bem assim.

Em entrevista à Rádio Barcelona, que é a emissora catalã da Cadena Ser (que tem sede em Madri), Odílio disse o seguinte: "O Santos gostaria de contar com o Neymar depois de 2014, mas tenho conversado com o seu pai e ele entende que o Neymar deve acabar seu ciclo no Santos e no Brasil em 2014."

Os veículos de comunicação espanhóis traduziram a declaração como se Odílio tivesse dito que Neymar havia informado ao Santos que seu ciclo no clube tinha chegado ao fim e que por isso seria vendido este ano. Procurado pelo repórter Sanches Filho, do Estado, o vice-presidente disse que suas palavras haviam sido distorcidas. E ironizou: "Acho que na Catalunha eles não entendem português, porque sempre distorcem o que eu falo."

Com base nisso, a reportagem do Estado entrou em contato com a Cadena Ser e conseguiu ouvir o áudio da entrevista. E comprovou que o dirigente santista não falou as palavras que os sites espanhóis colocaram em sua boca. Isso não significa que o craque não possa deixar o clube no meio do ano, como Odílio admitiu na mesma entrevista. "Está se aproximando um período de grande especulação e em que poderão chegar muitas ofertas pelo Neymar. E aí a decisão sobre se ele ficará ou será vendido caberá ao jogador e ao Santos."

A chance de Neymar ir para o Barcelona depois da Copa das Confederações – antecipando em um ano o que ficou acertado no acordo fechado em novembro de 2011 – é grande. Os dirigentes e a comissão técnica o incluíram na programação para a próxima temporada, e só esperam ele dizer ao Santos que quer ir embora no meio do ano para negociarem os valores com o clube brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterBarcelonaNeymarSantos fc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.