Fábio Castro/AGIF - 18/5/2013
Fábio Castro/AGIF - 18/5/2013

Rafael Marques celebra apoio da torcida do Botafogo

Após receber críticas dos botafoguenses, jogador vira o jogo como referência dentro de campo

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 20h12

RIO - Poucos jogadores na história recente do Botafogo ouviram tantas vaias direcionadas contra eles pela torcida do próprio clube quanto Rafael Marques. Assim, seria difícil imaginar que, 13 meses chegar a General Severiano, o atacante se tornasse referência dentro de campo e queridinho da torcida.

Agora atuando mais fora da área, quase como um meia, Rafael Marques é titular absoluto. Jogou 10 partidas no Campeonato Carioca e 13 do Brasileirão, sempre desde o início. Com seis gols no campeonato nacional, quatro deles feitos nos últimos cinco jogos, o atacante vê a sua antes legião de críticos minguar.

"Desde o começo do ano vinha trabalhando, não via a hora de fazer pré-temporada e atuar como sempre gostei. Os jogadores foram vendo este meu modo de jogar. Mantive a tranquilidade, sabendo da minha capacidade e que podia dar essa volta por cima. Hoje, é bom poder entrar em campo e ter o apoio da torcida, é o que me dá força e tranquilidade para atuar bem", comemora Rafael Marques, que chegou vindo do futebol japonês, no meio do ano passado, e teve dificuldades na adaptação.

Vindo de dois empates, contra Atlético-PR e Goiás, o Botafogo deixou a liderança e agora ocupa o segundo lugar. Mas Rafael Marques lembra que o importante, neste momento do campeonato, é seguir entre os primeiros para crescer na reta final. "O importante é não sair do G4 e estar sempre somando. Temos objetivo de sempre pontuar e estamos alcançando. Contra o Internacional, quinta-feira, é confronto direto, jogo de seis pontos, mas o mando é nosso. Com o apoio da torcida, que vai comparecer e dar força, vamos buscar a vitória", garante o jogador, que será titular na partida marcada para o Maracanã.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.