Rafael Marques critica falta de apoio de botafoguenses

Os jogadores do Botafogo se reapresentaram nesta segunda-feira após o empate no clássico com o Flamengo, por 1 a 1, no domingo. Os titulares fizeram trabalho de recuperação física e os reservas disputaram um jogo-treino contra o Bangu, no campo anexo do Engenhão. Na quinta-feira, o time vai mandar sua primeira partida no novo Maracanã: contra o Vitória, às 19h30.

AE, Agência Estado

29 de julho de 2013 | 20h08

Autor do gol botafoguense no clássico, o atacante Rafael Marques disse que não se sentiu em casa no jogo de domingo. "Gostei de jogar no Maracanã, de ter feito gol. É um estádio de Copa do Mundo. Se me senti em casa? Não, pois a torcida do Flamengo estava em maior número", disse.

"A gente sabe que quando joga contra equipes que têm apoio da torcida, é diferente. Esperamos que os torcedores possam comparecer nas próximas partidas, pois é bom quando jogamos com a torcida apoiando", afirmou o atacante. Com o gol, Rafael Marques encerrou o jejum de quatro jogos sem marcar.

O diretor executivo do Botafogo, Sérgio Landau, criticou o acesso dos torcedores no clássico. "Foi um trânsito infernal, apesar de todo o aparato da CET-Rio. Nos mandaram passar por ruas estreitas da Tijuca, e ninguém sabia orientar direito o tráfego. Demorei quase uma hora para chegar, e o jogo já estava iniciado", disse. "Vou ao Maracanã há 50 anos e não tinha visto isso. O Engenhão dá show".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoRafael Marques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.