Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Rafael Marques reclama dos 'gols bobos' tomados pelo Palmeiras

Atacante ressaltou que Alviverde perdeu para rival direto na tabela

O Estado de S. Paulo

23 de agosto de 2015 | 20h49

O Palmeiras lutou, mas não conseguiu sair do Independência nem mesmo com um ponto diante do Atlético-MG. Contra um adversário que luta também pelo topo da tabela, o Alviverde, assim como no primeiro turno (empate em 2 a 2 em São Paulo), foi inferior, e desta vez, nem a vontade demonstrada no 2º tempo foi suficiente para arrancar o empate. 

"É ruim porque é um confronto direto, mais uma vez se saíssemos com a vitória entraríamos no G-4", disse o atacante Rafael Marques. "Pecamos mais pelo primeiro tempo, não pelos primeiros 15 minutos, mas depois do gol. Parece sempre que fazemos o gol o time dá uma recuada, fica espaçado e toma gols bobos", reclamou o jogador. 

Já Robinho, que começou no banco de reservas e entrou no intervalo, preferiu destacar a vontade da equipe Alviverde, em especial no segundo tempo, quando o Palmeiras conseguiu equilibrar a partida. "Futebol nunca é justo. Fizemos um grande jogo. Quando tomamos a virada estavamos bem, futebol é assim, às vezes não faz", disse o meia.

Agora o Palmeiras continua em Belo Horizonte. Na próxima quarta-feira o time do técnico Marcelo Oliveira terá o jogo de volta da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. Na primeira partida o Alviverde ganhou por 2 a 1. "Agora é levantar a cabeça que quarta-feira tem outra guerra aqui", resumiu Robinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.