Rafael Moura comemora boa fase no Fluminense

Quando a diretoria foi buscá-lo, a pedido do técnico Muricy Ramalho, muitos torcedores do Fluminense fizeram críticas ferozes. Três partidas depois, Rafael Moura não apenas conquistou a torcida tricolor com cinco gols como ganhou uma posição de titular ao lado de Fred, de quem seria apenas um substituto esporádico.

AE, Agência Estado

15 de fevereiro de 2011 | 19h20

O atacante, que viveu grande fase no Atlético-PR e Goiás antes de retornar ao clube carioca, credita o bom momento a muito esforço e trabalho árduo. "Não é sonho, é realidade. Estou concretizando o trabalho que venho fazendo há muito tempo. Treino muitos as finalizações. Claro que eu não esperava um início tão bom no Flu, mas isso é reflexo do trabalho do passado", disse Moura, que já começa a plantar na cabeça de Muricy uma dúvida: como aproveitá-lo depois que Emerson, lesionado, tiver condições de atuar?

Segundo o jogador, a dupla com Fred, apesar de parecer mais pesada, tem muito potencial e pode funcionar. "No jogo passado, fiz algumas tabelas fora da área e ele também. Nós dois podemos jogar de pivô e segurar a marcação. Estamos nos entendendo bem", destacou.

O Fluminense iniciou a preparação para a partida contra o Boavista, sábado, pela semifinal da Taça Guanabara, com um forte treino na praia do Leme. Deco, Beletti e Leandro Euzébio, machucados, não participaram da atividade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseRafael Moura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.