Washington Alves / Cruzeiro
Washington Alves / Cruzeiro

Rafinha apoia rodízio de Mano no Cruzeiro contra 'calendário apertado'

Time mineiro iniciou a preparação para o duelo com o São Paulo, marcado para o próximo domingo, às 16 horas, no Mineirão

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2018 | 19h14

O Cruzeiro voltou aos trabalhos nesta quinta-feira, pouco mais de 12 horas depois de ser derrotado por 2 a 0 para o Corinthians na noite da quarta-feira, fora de casa. O time mineiro iniciou a preparação para o duelo com o São Paulo, marcado para o próximo domingo, às 16 horas, no Mineirão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

O meia Rafinha, que voltou a ser titular com o rodízio de algumas peças promovido pelo técnico Mano Menezes, disse nesta quinta-feira que a estratégia de poupar alguns jogadores do treinador é bem-vinda e pode ser benéfica ao elenco especialmente pelo desgaste físico dos atletas.

"Sabemos que o calendário brasileiro é apertado e se o Mano Menezes não fizer o rodízio, daqui a pouco o elenco vai ter vários atletas no departamento médico. É normal a utilização do rodízio, até porque daqui a pouco vai começar os jogos mata-mata e provavelmente o Mano não vai conseguir fazer isso e definirá uma equipe titular. É a oportunidade para os atletas mostrarem serviço ao treinador", disse o jogador em entrevista coletiva.

Com o revés, o Cruzeiro caiu para a quinta posição, com 24 pontos e tem no duelo diante do São Paulo uma oportunidade preciosa para tirar pontos de um rival direto na briga pelas primeiras posições e subir na tabela.

"É um adversário difícil, contra um adversário que está lá em cima na tabela. Porém, é um duelo importante para a gente, pois precisamos vencer para encostarmos nos líderes do Brasileirão e também pelo fato de jogarmos diante da nossa torcida", projetou.

Até pelo desgaste, os jogadores que não começaram a partida diante do Corinthians foram a campo no início da tarde desta quinta e realizaram um treino técnico na Toca da Raposa II. Os atletas do time sub-17 e sub-20 também participaram da atividade, enquanto que os titulares fizeram um trabalho regenerativo.

Apenas Lucas Silva, dos considerados titulares, participou do treino com bola. Ele recebeu o terceiro cartão amarelo durante os 45 minutos em que esteve em campo e não enfrentará o São Paulo. O lateral-direito Edilson, que não enfrentou o Corinthians, fez um trabalho físico na academia para depois subir no gramado, assim como Dedé, que também foi poupado do duelo.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro Esporte ClubeRafinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.