Pedro Vale/Eleven
Pedro Vale/Eleven

Rafinha celebra temporada pelo Cruzeiro: 'Reconquistei meu espaço'

Titular em boa parte dos jogos do time celeste, o jogador foi importante na conquista da Copa do Brasil

Estadão Conteúdo

24 de dezembro de 2017 | 13h02

Com o fim do ano chegando, o meia Rafinha realizou um balanço de seu 2017 pelo Cruzeiro, e considerou a temporada bastante positiva. Titular em boa parte dos jogos do time celeste, o jogador foi importante na conquista da Copa do Brasil e celebrou o próprio desempenho.

"Tenho somente que agradecer o ano de 2017. Particularmente foi um ano muito bom, onde conseguir reconquistar o meu espaço no futebol, numa grande equipe tendo a oportunidade de jogar e conquistar um título tão importante quanto foi esse da Copa do Brasil", declarou em entrevista ao site do clube.

+ Fred comemora acerto com o Cruzeiro: 'Realizei o desejo de voltar para casa'

+ Saída de Hudson irrita jogadores do Cruzeiro e Thiago Neves desabafa: 'Revoltado'

Rafinha considerou o ano de 2017 como um renascimento dele para o futebol. Aos 34 anos, o jogador superou uma temporada bastante oscilante em 2016, quando sofreu com diversas lesões, para se tornar homem de confiança do técnico Mano Menezes.

"Com a sequência de jogos, a tendência é sempre de melhorar o futebol. Ano passado foi assim, mas acabei tendo uma lesão e fiquei de fora dos principais jogos. Esse ano, as lesões não atrapalharam e no momento importante do clube, no momento decisivo, principalmente nas finais da Copa do Brasil, eu estava bem e pude ajudar o Cruzeiro a conquistar o penta", considerou.

O jogador também considerou a torcida como parte importante de seu ano. "Só tenho a agradecer o torcedor cruzeirense, que nos ajudou muito esse ano. Até quando passamos por momentos difíceis, o torcedor foi fundamental. Desejo a cada um deles um feliz Natal e um 2018 de muitas realizações e títulos para o nosso Cruzeiro. É um clube que está acostumado a ganhar sempre, e em 2018 não será diferente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.