Matthias Schrader/AP- 20/9/2011
Matthias Schrader/AP- 20/9/2011

Rafinha defende inocência de Breno, acusado de incendiar sua própria casa

'Ele é um pai de família e não merece passar pelo que está passando', disse lateral do Bayern

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2011 | 09h59

MUNIQUE - O zagueiro Breno, do Bayern de Munique, segue detido em um presídio na Alemanha. Ele está sendo investigado por um incêndio que ocorreu em sua residência, na madrugada de segunda para terça-feira da semana passada. Seu companheiro de clube, o também brasileiro Rafinha, defendeu o jogador.

"A gente conhece bem ele (Breno), sabe do caráter. Ele jamais iria fazer uma coisa dessa. A gente fica triste. O pessoal (polícia) tem que agir como age com todos, mas a gente sabe. Ele é um pai de família e não merece passar pelo que está passando não", declarou o lateral, em entrevista à SporTV.

Apesar de estar há apenas três meses no Bayern, Rafinha parece já ter criado um laço de amizade com Breno. Foi ele, inclusive, que acolheu o zagueiro quando o incêndio foi iniciado, já que moram na mesma rua em Munique. O lateral admitiu que via seu companheiro triste ultimamente.

"Faz três meses que ele está machucado, sempre triste. Tinha voltado essa semana a fazer os treinamentos, mas voltou a sentir dor. Estava para baixo, é difícil ficar muito tempo sem jogar, não tem aquela alegria de ficar em campo, de melhorar. Ele estava chateado pela recuperação", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrenoRafinhaincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.