Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Rafinha defende novo técnico do Flamengo e pede humildade no time

Zagueiro Rodrigo Caio credita derrota para o Atlético-MG a erros em finalizações no primeiro tempo

Redação, Estadão Conteúdo

09 de agosto de 2020 | 20h04

O lateral Rafinha admitiu neste domingo que o Flamengo não teve uma boa atuação na sua estreia no Campeonato Brasileiro. Além disso, fez questão de defender a estreia do técnico Domènec Torrent, derrotado logo em sua primeira partida no comando da equipe carioca, diante do Atlético-MG, por 1 a 0, no Maracanã.

"Não se pode falar nada do nosso treinador que está trabalhando há menos de uma semana. Ele é um treinador muito vencedor, muito experiente. Sabe o que é ganhar. O Flamengo vai ser o clube a ser batido e todo mundo vai querer ganhar da gente. O time fez por merecer este respeito, mas vai precisar ter humildade para enfrentar todos os adversários", explicou.

Na beira do campo, Rafinha foi quem mais ouviu as orientações do técnico e garante que fizeram em campo tudo que está programado. "Nós procuramos executar tudo que foi treinado nestes poucos dias. Não foi um jogo que a gente pode falar que o Atlético Mineiro massacrou a gente. Não foi assim. Mereceram a vitória porque fizeram o gol, mas nossa equipe se comportou bem, criou muitas chances e poderia ter marcado."

Por fim, ele comentou como é estranho jogar sem torcida, ainda mais no Maracanã que nos últimos anos tem estado lotado pela torcida flamenguista. "O Flamengo sem a torcida não é a mesma coisa. Todo mundo sabe disso, conhece a força da torcida. É difícil jogar sem torcida, uma experiência complicada, mas vamos ter que superar."

Para o zagueiro Rodrigo Caio, o Flamengo jogou melhor no primeiro tempo, mas perdeu muitas chances. Este teria sido o problema maior nesta derrota inicial. "Tivemos grandes oportunidades no primeiro tempo, mas não finalizamos bem. Chances com roubada de bola perto da área, mas não concluímos bem. Acho que nós fomos bem no primeiro tempo. No segundo tempo, eles adiantaram a marcação e dificultaram a nossa saída de bola. Mas não dá tempo para lamentar e temos que pensar já no próximo jogo", concluiu.

O segundo jogo do Flamengo vai ser contra o Atlético-GO, na próxima quarta-feira, às 20h30, no Estádio Olímpico, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.