Rafinha é operado e vai desfalcar o Barcelona por seis meses

O Barcelona comunicou nesta terça-feira que o meia brasileiro Rafinha Alcântara deverá ficar afastado dos gramados por aproximadamente seis meses após ser submetido a uma cirurgia em função da ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho direito. De acordo com o clube catalão, a operação foi bem-sucedida.

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2015 | 11h56

Rafinha se contundiu na última quarta-feira, no jogo de estreia do Barcelona na Liga dos Campeões da Europa, o empate por 1 a 1 com a Roma, na Itália. Após se lesionar, o atleta foi substituído por Mascherano aos 22 minutos do segundo tempo, apenas quatro depois de ter entrado em campo. Em seu primeiro toque na bola, o meio-campista caiu lesionado após sofrer uma entrada de Nainggolan, da equipe italiana.

A previsão de seis meses de recuperação de Rafinha deve deixá-lo de fora praticamente de todo o restante da temporada 2015/2016 do futebol europeu, logo quando havia a expectativa do brasileiro receber mais oportunidades no Barcelona, preenchendo o vazio deixado pelo saída de Pedro Rodríguez que trocou o clube pelo Chelsea na última janela de transferências do futebol europeu.

Além disso, a grave lesão de Rafinha deixa o técnico Luis Enrique com ainda menos opções para escalar o Barcelona, ao menos até o final deste ano, quando se encerra a proibição do clube de realizar contratações, o que o permitirá aproveitar Arda Turan e Aleix Vidal, que já treinam, mas não foram registrados exatamente pela punição.

A grave lesão de Rafinha também representa mais um revés para os filhos do ex-jogador Mazinho, tetracampeão mundial pela seleção brasileira. O volante Thiago Alcântara, hoje no Bayern de Munique, também passou por duas cirurgias no joelho em razão de problemas no joelho.

A lesão de Rafinha provocou grande comoção no elenco do Barcelona, com jogadores comemorando gols marcados diante do Granada, no último fim de semana, exibindo a camisa de número 12, do seu compatriota.

Antes de se machucar com a camisa do Barcelona, Rafinha havia defendido a seleção brasileira nos amistosos diante de Costa Rica e Estados Unidos, realizados neste mês, em solo norte-americano, os últimos da equipe de Dunga antes do início das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaRafinha Alcântara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.