Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Raí banca Aguirre no São Paulo e despista sobre objetivo no Brasileirão

Após perder da liderança, diretor de futebol diz que momento é de recuperar o time e a confiança

Renan Cacioli, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2018 | 12h34

Apesar do momento de queda na temporada e de atravessar sua pior sequência no Campeonato Brasileiro, o São Paulo não cogita mexer no comando técnico do time. Foi o que garantiu nesta terça-feira Raí, diretor executivo de futebol do clube.

"O trabalho do Aguirre, os resultados falam. Não os resultados imediatos, das últimas semanas, mas desde que ele chegou aqui. Onde ele pegou o time, onde o time estava e aonde chegou. Então a confiança... Isto não está nem em pauta, na verdade, a confiança. A gente acredita muito no trabalho dele. É um treinador que soube mexer com o grupo e, num momento ruim da temporada, ele e a comissão técnica dele vão saber mexer novamente", disse Raí.

Questionado se o objetivo do clube no Brasileirão havia mudado em virtude da sequência de maus resultados que tiraram a equipe da liderança - hoje é a quarta colocada na tabela -, o dirigente despistou e afirmou que o foco agora é recuperar o bom futebol já apresentado no campeonato.

"Quando a gente passa por um momento como esse, com resultados insatisfatórios, a gente tem de pensar em melhorar o nosso time. Melhorando o nosso time e o rendimento, os resultados vão voltar e depois a gente vai pensar nos nossos objetivos. Agora não é momento de pensar em quais objetivos a gente vai chegar."

Raí também negou que haja problema de relacionamento no elenco, uma das razões que poderiam justificar o declínio na reta final do ano. "Esse é um dos melhores grupos que já trabalhei em termos de ambiente. Vocês acompanham o dia a dia e todo mundo festejou bastante isso quando a gente estava bem e alcançou a liderança. O grupo continua bom", destacou.

Por fim, indagado sobre os motivos que explicariam a má fase, o ídolo são-paulino disse: "Em um momento desafiador, e eu já passei por vários na minha carreira de jogador e estou passando por um agora, você tem de pensar em todos os detalhes. Quando as coisas estão dando certo, tudo sai mais fácil. Quando não estão, precisa melhorar um pouco de cada detalhe, os jogadores, a comissão técnica, a diretoria. Eu sou o maior responsável disso, da situação hoje em dia, e continuo confiante", completou.

O São Paulo volta a campo no próximo sábado, quando enfrenta o Atlético-PR, às 19h, no Morumbi. Para esta partida, o técnico Diego Aguirre não poderá contar com o lateral Bruno Peres nem com o zagueiro Anderson Martins, ambos suspensos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.