Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Raí confirma reintegração de Cueva: 'Esperamos que dê resultado'

Peruano conversa com dirigente do São Paulo, recebe atenção após polêmica e retorna a trabalhar com o elenco

O Estado de S. Paulo

29 Janeiro 2018 | 18h38

O diretor executivo de futebol do São Paulo, Raí, confirmou nesta segunda-feira a reintegração do meia peruano Christian Cueva ao elenco. Depois de o jogador ter pedido para não ser relacionado para a partida com o Mirassol, na última semana, voltou a trabalhar com o time assim que teve uma conversa séria com o dirigente, que classificou o encontro como positivo.

+ Clube oficializa as chegadas de Nenê e Trellez

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

"Nós tivemos duas conversas francas, diretas, olho no olho, e foram boas. Disse para ele que precisa reconquistar a confiança depois do que aconteceu e mostrar o desejo. Esperamos que isso dê algum resultado, surta algum efeito", disse Raí em entrevista coletiva no CT da Barra Funda depois das apresentações oficiais do meia Nenê e do atacante Tréllez.

O atrito entre o São Paulo e Cueva começou em janeiro, quando o jogador se atrasou em seis para se reapresentar para a pré-temporada para ficar em Lima e gravar peças publicitárias. A situação se agravou na semana passada, pois o meia pediu para não jogar contra o Mirassol ao saber que seria reserva. Naquela ocasião a diretoria havia recusado uma proposta do Al-Hilal, da Arábia Saudita, pelo jogador.

"Vamos ver resultados dessas conversas. Não temos pressa nisso. Ele só vai ficar se não tiver mau estado com elenco, comissão, diretoria. Cueva já teve bons momentos e situações delicadas já resolvidas. Esperamos que seja bem resolvida, como tudo que temos feito aqui", disse Raí. Cueva não será relacionado para a partida de quarta-feira, contra o Madureira, em Londrina, pela Copa do Brasil.

Raí disse ter sido sincero e atencioso com Cueva, para mostrar que o clube deseja a permanência dele. "Adiei a minha viagem para ter outra conversa olho no olho. É o que acredito. Ele com grupo, eu com ele e ele com a comissão técnica. Esperamos a melhor solução possível", disse o dirigente são-paulino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.