Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Ralf dá a volta por cima e vai erguer troféu de campeão brasileiro

Volante tem 350 jogos pelo Corinthians

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2015 | 08h00

Ralf simboliza o Corinthians em 2015. Começou o ano bem, caiu de produção no meio da temporada, conseguiu dar a volta por cima e agora termina o campeonato em alta.

O bom momento do volante será coroado neste domingo, às 17h, diante do São Paulo, quando Ralf erguer a taça de campeão brasileiro. Após rodízio na faixa de capitão, o jogador foi escolhido por Tite para o clássico no Itaquerão por ser o atleta do atual elenco com mais jogos no clube.

A indicação de Ralf teve o aval do presidente Roberto de Andrade. “Excelente escolha. É muito merecido”, disse o dirigente.

Desde a sua chegada ao Parque São Jorge, em 2010, o volante já defendeu o Corinthians em 350 partidas. Além do Brasileiro deste ano, conquistou outras cinco taças: Nacional (2011), Libertadores (2012), Mundial (2012), Paulista (2013) e Recopa (2013). Todos os títulos foram conquistados sob o comando de Tite.

Nos próximos dias, o volante voltará a se reunir com a diretoria para discutir a sua permanência no clube. Seu contrato termina em 31 de dezembro.“A renovação não é uma briga, um ringue que você vai por duas luvas e brigar. Ele é querido por todos, inclusive por mim. Faz parte conversar, não tem renovação com apenas uma parte, tem de ter as duas”, disse Andrade.

A negociação com o jogador se arrasta há vários meses. Depois de chegarem a um acordo sobre a duração do novo vínculo (será valido até dezembro de 2017), agora o principal ponto de discórdia está nos valores do reajuste salarial.

A permanência de Ralf é um pedido de Tite à diretoria. O treinador faz questão de manter todos os titulares para a próximo ano.

Ralf se tornou peça fundamental no esquema montado por Tite. Ele é o responsável por fazer a proteção à frente dos zagueiros. É o único volante fixo da equipe porque Elias joga mais à frente e apoia com frequência ao ataque.

De titular absoluto, Ralf chegou a ser segundo reserva, atrás de Bruno Henrique e Cristian. Os dois concorrentes por vaga na equipe, no entanto, se machucaram e o volante reassumiu o seu lugar no time para não sair mais até o fim do campeonato.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Corinthians Campeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.