Divulgação/Corinthians
Divulgação/Corinthians

Ramiro comemora acerto com o Corinthians: 'Vim para ter maior vitrine'

Volante deixou o Grêmio para evitar que o clube pagasse multa a empresários

João Prata, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2018 | 16h28

O volante Ramiro disse que a decisão de trocar o Grêmio pelo Corinthians foi pensando em "ter uma vitrine maior, de estar no principal centro de futebol do País". O jogador de 25 anos foi confirmado pelo clube paulista na última quinta-feira e assinou contrato por quatro temporadas.

"Digamos que eu sai daquela zona de conforto, de um grupo entrosado, extremamente parceiro e competitivo, para vir a um clube que está passando por uma remontagem, buscando muitas contratações para fazer de 2019 um grande ano, retomando conquistas que é o principal de um grande clube. Estar me mudando para o centro do país, acredito que o futebol paulista é o mais forte. Vou me dedicar ao máximo, para conquistar títulos de expressão que a camisa do Corinthians merece", disse o jogador ao Sportv.

O Grêmio optou por liberar o jogador para se livrar de uma multa de cerca de US$ 8 milhões (R$ 31 milhões) com um grupo de empresários liderado por Giuliano Bertolucci. Os agentes haviam comprado 50% dos direitos de Ramiro e do zagueiro Bressan em 2014. Na compra havia uma cláusula que caso houvesse a liberação de um dos jogadores, o Grêmio teria de pagar uma multa para ressarcir o investimento. 

Como Bressan também está para ser negociado o Dallas, dos Estados Unidos, o clube gaúcho teria de pagar a multa se quisesse ficar com Ramiro. "O Grêmio, para não ter que pagar nada, acabou me liberando e eu aceitei esse desafio com o Corinthians", afirmou o jogador.

Ramiro veio a São Paulo nesta segunda-feira para realizar exames médicos. Com a liberação ao Corinthians, o Grêmio também espera ter facilitada a contratação do meia Marquinhos Gabriel, que pertence ao clube paulista. O jogador, no entanto, está envolvido na troca com o Fluminense pelo meia Sornoza.

Além de Sornoza, o Corinthians também está tentando fechar o acordo pela contratação do atacante Luan, do Atlético-MG. Nesse acordo, o clube paulista cederia Clayson por empréstimo e pagaria cerca de 3 três milhões de euros (R$ 13 milhões).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansRamiroGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.