Divulgação/ Ag. Corinthians
Divulgação/ Ag. Corinthians

Ramiro muda até de cidade para proteger a família e voltar recuperado no Corinthians

Em entrevista à TV Corinthians, atleta comentou sobre a experiência de ser pai pela primeira vez e também sua recuperação após lesão no joelho

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2020 | 12h01

Ramiro é um dos casos de jogadores que consegue aproveitar o momento de isolamento social de forma positiva. O meia do Corinthians se tornou pai recentemente e além de poder fica mais próximo de sua família, também consegue ter mais tempo para se recuperar de um estiramento no joelho direito, ocorrido no dia 30 de janeiro, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista. A preocupação com a família fez até com que o atleta mudasse de cidade. 

Ele está em Gramado, com sua família, onde mantém as sessões de fisioterapia e condicionamento físico, aproveita para colocar a leitura em dia, além de assistir séries e curtir os primeiros passos de seu filho, Romeo, recém-nascido. Ramiro falou que tem conseguido acompanhar de perto a evolução do pequeno.

“Ser pai está sendo um momento único, especial. É a realização de um sonho. A parte boa dessa quarentena é poder estar ao lado do meu filho. Desde seu nascimento estou grudado nele, acompanhado toda sua evolução e crescimento”, disse o jogador, que completou um ano de Corinthians, em janeiro.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Música, oração e descanso. Meu combustível 

Uma publicação compartilhada por Ramiro Moschen Benetti (@ramirobenetti) em

  

O meio-campo explicou, que com a extensão do período de quarentena, em São Paulo, seus planos mudaram. O atleta, agora, termina sua reabilitação no Rio Grande do Sul, onde a propagação da covid-19 é menos expressiva.

“A princípio, nossa ideia era ficar em São Paulo, mas com o aumento do número de casos de covid-19 e a consequente extensão da quarentena, coloquei minha família no carro, com autorização do pediatra e obstetra, e vim para Gramado, que é o nosso canto mais seguro, onde posso curtir a família e assistir séries, além de executar os treinamentos que me foram pedidos, tanto pelo clube, quanto por parte do departamento de fisioterapia e reabilitação. Tenho ocupado meu tempo dessa forma”, explicou.

Afastado dos gramados desde o início de fevereiro, Ramiro garantiu que estará 100%, quando as sessões de treinamento voltarem ao normal. A lesão o afastou ainda mais do elenco principal de Tiago Nunes. “Mesmo com o afastamento do centro de treinamento, eu continuei trabalhando, continuei minha fase final de tratamento da lesão. Não pude parar em momento algum. Acredito que quando os treinos com bola regressarem estarei 100%”, explicou.

Além de passar boa parte de sua quarentena ao lado de seu filho, Ramiro revelou gostar bastante de séries. Questionado se havia alguma que pudesse recomendar, o meio-campo citou três, todas de ação. “Bom, tenho assistido mais séries. Como estou em casa, com a minha esposa, assistimos a última temporada de La Casa de Papel e começamos a ver Vis a Vis. Sozinho, estou terminando de assistir uma série que comecei há um tempo, que está na última temporada. Se chama Blindspot. Eu, particularmente, gosto muito, é policial, tem bastante ação e tiro. Indicaria qualquer uma dessas três”, afirmou Ramiro.

Os livros também fazem parte da rotina do jogador neste período de reclusão. O alvinegro afirmou que conseguiu terminar três iniciados no ano passado, um deles para adestrar seu cão, adotado em 2019.  “Confesso que não sou um exímio leitor, mas nessa quarentena eu finalizei três livros, que estavam inacabados. A biografia do Agassi, A Sutil Arte de Ligar o F*da-se e um de adestramento de cachorros. Adotei um no ano passado, comecei a ler e me ajudou bastante. Indico qualquer um desses três. Comecei a ler também a biografia do Rafael Nadal e estou gostando bastante”, disse.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

F A M Í L I A ️ @gabimolon #pepo #romeo

Uma publicação compartilhada por Ramiro Moschen Benetti (@ramirobenetti) em

  

Ramiro fez parte do elenco titular do Corinthians sob o comando de Fábio Carille, em 2019. Contudo, com a saída do treinador e a chegada de Tiago Nunes, junto a uma gama de novas contratações, o volante, que por vezes atua como meia-direita, perdeu espaço. Ainda não há data para que as equipes paulistas retomem às rotinas de treinamento.

Tudo o que sabemos sobre:
RamiroCorinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.