Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Ramon admite preocupação com momento do Vasco, mas não vê desespero

Equipe carioca enfrenta o América-MG, quinta-feira, no Independência

Estadão Conteúdo

04 Setembro 2018 | 19h46

A um ponto da zona de rebaixamento e vivendo momento bastante complicado no Campeonato Brasileiro, o Vasco precisa vencer o América-MG na quinta-feira no Independência, pela 23.ª rodada. A fase do time carioca preocupa os próprios jogadores, que, por outro lado, tentam amenizar o clima.

"Desesperador o momento não é. Mas é preocupante, sim. Nossa equipe não tem elenco para estar onde está. Pensando no pior, precisamos de sete vitórias em 17 jogos para fazermos 45, 46 pontos e não cair. É óbvio que isso passa pela nossa cabeça. Não tem como falar que não nos preocupa", declarou o lateral Ramon nesta terça-feira.

São 24 pontos em 21 partidas para o Vasco, logo acima do Sport, que tem 23 pontos em 22 jogos e abre a zona de rebaixamento. Nas últimas oito rodadas, o time cruzmaltino venceu apenas uma vez, a Chapecoense, em São Januário.

Para deixar a situação incômoda, Ramon reconheceu a necessidade de vitórias e estipulou uma meta para as partidas contra o América-MG e o Vitória, neste domingo, no Barradão. "Nestes dois jogos da semana, temos que fazer no mínimo quatro pontos."

Os triunfos também serão fundamentais para aliviar o princípio de pressão sobre Alberto Valentim, que perdeu para Atlético-PR e Santos desde que assumiu o clube. Ramon, porém, garantiu que o treinador está tranquilo neste início de trajetória. "O Valentim deixou bem claro que é uma fase de conhecimento. Assumiu rápido. Esta fase de concentração é importante", comentou o lateral.

Ramon também se apegou à experiência do ano passado, quando o Vasco passou boa parte da temporada lutando contra o rebaixamento mas escapou com certa tranquilidade após uma série de bons resultados. "Sabemos que temos condições de terminar o campeonato como no ano passado. Ter uma arrancada agora, ter uma boa sequência de jogos."

 

 

Mais conteúdo sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.