Carlos Gregorio Jr/Vasco
Carlos Gregorio Jr/Vasco

Ramon lamenta irregularidade do Vasco no Brasileirão: 'Fomos muito diferentes'

Equipe carioca foi derrotada pelo Sport na Ilha do Retiro e se complicou na tabela de classificação da competição

Estadão Conteúdo

20 Outubro 2018 | 21h58

O Vasco não conseguiu emplacar a segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Depois de vencer por 2 a 0 o Cruzeiro, o time perdeu para o Sport por 2 a 1, neste sábado, no Recife, pela 30.ª rodada. A falta de regularidade é uma preocupação para o lateral-esquerdo Ramon, que viu uma equipe muito diferente em relação ao último duelo.

"Falta regularidade. A gente faz um bom jogo contra o Cruzeiro, mas aqui não consegue ter o mesmo ritmo do jogo passado. Fomos muito diferentes do que fomos domingo e, por isso, perdemos. Acho que o Sport fez um pouco a mais que a gente", disse Ramon.

Nos momentos finais no estádio da Ilha do Retiro, os jogadores vascaínos reclamaram com a arbitragem por não marcar pênalti em lance envolvendo Giovanni Augusto. "Pênalti claro. O jogador do Sport estava de frente para o gol e não me viu. Acabou me acertando, tanto que a bola não foi para frente e sim para o lado. Pênalti claro. Tem um cara perto do lance que não vê, fica difícil", lamentou Giovanni Augusto, que levou o terceiro cartão amarelo nesta partida.

O técnico Alberto Valentim lamentou a ausência precoce de Yago Pikachu, que precisou ser substituído ainda no primeiro tempo. Ele ainda ressaltou que o Vasco precisa vencer fora de casa para fugir da zona de rebaixamento. "Vamos estar perto da nossa torcida e precisamos do apoio deles. Isso é muito bom. Temos que nos distanciar o mais rápido possível da zona do rebaixamento, mas para isso é preciso vencer fora de casa", ressaltou, bastante abatido.

O próximo compromisso vascaíno será contra o Internacional, em jogo antecipado para esta sexta-feira devido às eleições do próximo dia 28. Pelo menos vai acontecer no estádio de São Januário, do lado da torcida, no Rio de Janeiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.