Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Ramon prevê 'mudança de patamar' do Vasco em caso de vitória sobre o Sport

Lateral mostra otimismo com o momento do time carioca, que abriu seis pontos de vantagem da zona de rebaixamento

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2018 | 18h58

O triunfo sobre o Cruzeiro na última rodada distanciou o Vasco do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com 34 pontos, a equipe chegou à 14.ª colocação e pode abrir até seis pontos de vantagem para a zona degola se vencer o Sport em confronto direto neste sábado, no Recife, pela 30.ª rodada.

"Uma vitória, com certeza, significará uma mudança de patamar para a gente, mas precisamos saber que a partida também é decisiva para o Sport. Uma derrota vai obrigá-los a fazer mais de 50% dos pontos que serão disputados, o que é difícil. Esse jogo de amanhã vai definir qual será nosso objetivo daqui para frente", declarou o lateral Ramon nesta sexta-feira.

O jogador, no entanto, evitou projetar sonhos maiores para o Vasco neste Brasileirão. "Se iremos brigar pela Sul-Americana e por um lugar na primeira página da tabela, ou se continuaremos na luta para sair dessa parte inferior até o final... O ânimo e a confiança aumentaram após a vitória sobre o Cruzeiro e temos tudo para fazer um grande jogo."

Apesar de enfrentar um adversário desesperado - o Sport é o penúltimo colocado, com 27 pontos -, o Vasco não deve ter vida fácil no sábado. Afinal, o time carioca ainda não venceu fora de casa no Brasileirão e soma apenas sete pontos em 14 partidas longe de seus domínios.

"Sabemos como funciona aqui no Recife. A torcida costuma comparecer em peso e ajudar o time. O Sport possui muitos torcedores e fez promoção para esse jogo, então, o estádio deverá estar cheio. Ficar ligado em todos os momentos é fundamental. Vamos procurar impor o ritmo da partida contra o Cruzeiro desde o início, pois dessa forma teremos mais chances de sair com a vitória", avaliou Ramon.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.