Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Chateado com lesão, Ramon revela renovação encaminhada com o Vasco

Lateral teve uma ruptura no ligamento cruzado anterior e deve ficar longe dos gramados por seis meses

Estadao Conteudo

30 Outubro 2017 | 14h46

O lateral-esquerdo Ramon falou nesta segunda-feira sobre a grave lesão sofrida no joelho direito no clássico diante do Flamengo, no último sábado. No empate por 0 a 0, o jogador do Vasco teve uma ruptura no ligamento cruzado anterior, problema que o obrigará a passar por uma cirurgia e o deixará afastado dos gramados por cerca de seis meses.

+Luis Fabiano volta a treinar e deve reforçar o Vasco no domingo

+ Torcedores da Força Jovem do Vasco têm prisão preventiva decretada

Sem poder jogar no restante da temporada e bastante emocionado, Ramon não escondeu a chateação com a lesão. Em entrevista coletiva nesta segunda, chorou ao falar sobre o sentimento neste momento difícil e tentou explicar a sensação.

"Eu nunca tive uma lesão tão séria na minha vida e pensei que iria passar a minha carreira inteira dizendo que nunca sofri algo sério. Foi um dia difícil, foi bastante complicado dormir, só fiz isso na marra. Saí do jogo aos prantos, todo mundo viu. Voltei para cá após atravessar um momento difícil da minha vida, os familiares sabem o que passei, e depois disso ter esta lesão é triste", declarou.

Ramon deverá passar por cirurgia ainda nesta semana e só voltará a atuar em 2018. Com o Vasco em busca de uma vaga na Libertadores da próxima temporada, o jogador revelou que fez um pedido aos seus companheiros ainda no vestiário no último sábado.

"Eu brinquei com o pessoal no vestiário e pedi para eles se virarem para conquistar essa vaga, pois quero reestrear na Libertadores. Que o objetivo seja alcançado. Se for alcançado, eu deixarei o meu melhor nos jogos. Eu sempre brinco que é preciso sempre deixar a vida no campo. Tenho certeza que vou voltar muito melhor e mais forte", afirmou.

Desta forma, Ramon deixou claro o desejo de permanecer no Vasco em 2018. O jogador tem contrato com o clube somente até o fim deste ano, mas já vinha negociando a renovação com o presidente Eurico Miranda e recebeu a garantia do dirigente de que a lesão em nada mudará as conversas.

"No próprio sábado, no vestiário, o presidente me procurou para perguntar como eu estava. Eu quero (renovar), o clube quer, tenho total tranquilidade em relação a isso. Ele me disse que nada mudaria, e falou para eu ficar tranquilo", revelou. "O Vasco é minha casa, onde sou feliz, onde me sinto bem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.