Ramon vai ficar cerca de um mês parado

O clima de otimismo pela vitória sobre o Vasco, em São Januário, que deixou o Botafogo na liderança do Campeonato Brasileiro, ao lado de Fluminense e Santos, com 9 pontos, somente ficou ofuscado nesta segunda-feira em General Severiano pela contusão do meia Ramon. Ele fraturou a fíbula esquerda (osso que vai do joelho ao tornozelo) depois de sofrer uma falta do lateral-esquerdo Jorginho Paulista, durante o clássico de domingo, e ficará pelo menos três meses afastado dos gramados, segundo avaliação dos médicos do clube."Ramon não vai ser operado. Ele colocará uma bota por três ou quatro semanas, que em seguida será substituída por uma outra imobilização mais leve. Depois, fará fisioterapia e, por último, vai recuperar a forma física", declarou o médico do Botafogo, Carlos Veiga.O meia Ramon disse nesta segunda que viu o lance pela televisão e achou que Jorginho Paulista "entrou com muita força". "A bola não estava nem perto. No domingo, eu fiquei muito chateado. Mas agora com a cabeça no lugar sei que foi lance de jogo. Peço para ele pensar mais sobre isso e não fazer mais faltas assim em outros companheiros".Jorginho Paulista pediu desculpas, por meio da imprensa, a Ramon. Disse que tentou apenas recuperar a bola e que não houve maldade. "Foi sem querer. O Ramon protegeu a bola e eu acertei sua perna. Fico triste com essa situação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.