Ceasr Greco/Ag. Palmeiras
Ceasr Greco/Ag. Palmeiras

Raphael Veiga afirma que empate diante do Santos foi positivo para o Palmeiras

Meia valoriza resultado fora de casa pelo Campeonato Brasileiro porque time sofreu com muitos desfalques

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2020 | 19h57

O empate com o Santos na Vila Belmiro, neste sábado, foi considerado positivo pelo Palmeiras. Após o jogo válido pelo Campeonato Brasileiro terminar com o placar de 2 a 2, o meia palmeirense Raphael Veiga avaliou que o resultado precisa ser valorizado principalmente por causa da grande quantidade de desfalques do time. Foram 13 baixas, incluindo o técnico Abel Ferreira, diagnosticado com o novo coronavírus.

"Por tudo que vem acontecendo, esse empate contra o Santos foi de bom tamanho. Temos de valorizar o ponto", disse o meia ao canal Premiere. Em comparação ao time escalado no jogo anterior, na quarta, foram quatro alterações. A maior parte delas por suspensão (Danilo, Gómez e Gabriel Menino). As modificações levaram o Palmeiras a ser escalado sem volantes de origem. O zagueiro Emerson Santos precisou ser improvisado na posição.

Raphael Veiga teve atuação importante na partida, ao marcar um gol de pênalti no segundo tempo. O jogador cobrou no canto esquerdo do goleiro para converter a cobrança. O Palmeiras começou atrás, chegou a virar e depois permitiu o empate de Marinho. "A gente sabe que na hora que fizemos o segundo gol poderíamos não ter tomado. Mas a equipe deles tem mérito", avaliou.

A equipe volta a campo já na próxima terça-feira, pela Copa Libertadores. O compromisso será no Paraguai, diante do Libertad, pela ida das quartas de final da competição. No Campeonato Brasileiro, o adversário seguinte é o Bahia. A partida será sábado que vem, no Allianz Parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.