Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Raphael Veiga relata confiança no pênalti e recebe elogios de Felipão

Meia que entrou no segundo tempo é responsável pelo único gol do jogo em função que geralmente pertence a Gustavo Gómez

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2019 | 21h38

O meio-campista Raphael Veiga, autor do gol de pênalti que deu a vitória ao Palmeiras por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, neste sábado, no Allianz Parque, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, afirmou que estava confiante e tranquilo no momento da cobrança.

O cobrador oficial do Palmeiras é o zagueiro Gustavo Gómez, que não pôde ser utilizado por estar com a seleção do Paraguai para a disputa da Copa América. "Treino pênalti, estava confiante. Pênalti é muito de treino, mas é frieza também. No futebol a gente precisa assumir riscos", analisou Raphael Veiga.

O jogador, que atuou no Athletico-PR na temporada passada, deu um longo abraço no técnico Tiago Nunes na zona mista. Apesar de demonstrar carinho pelo clube paranaense, destacou a importância de marcar o gol da vitória pelo Palmeiras.

"Feliz por jogar, por fazer gol. Tenho um carinho muito grande pelo Athletico, foi uma equipe onde cresci muito no ano passado, fiz amigos. Tenho respeito, mas hoje estou defendendo a camisa do Palmeiras. Estava confiante, o mínimo que poderia fazer é pegar a bola para cobrar".

A cobrança, um chute forte no centro do gol, e a postura do jogador nos treinamentos renderam elogios do técnico Luiz Felipe Scolari. "Mérito dele, eu não bati pênalti, não estava em campo. Não esqueçam que a gente treina, e temos as definições. Com o Scarpa em campo, é o Scarpa. Se não tem o Raphael, é o Bruno Henrique. Já está tudo definido. O Raphael é inteligentíssimo, bom menino, educado, culto. Aquele jogador que a gente tem satisfação em trabalhar", afirmou o treinador do Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.