Francisco Seco/AP
Francisco Seco/AP

Rapinoe, da seleção feminina dos EUA, critica Fifa por três finais no domingo

Uma das capitães da equipe norte-americana não poupou críticas um dia antes da decisão da Copa do Mundo Feminina

Por Simon Evans, Reuters

06 de julho de 2019 | 16h21

Megan Rapinoe, uma das capitãs da seleção dos Estados Unidos, fez um contundente ataque à Fifa na véspera da final da Copa do Mundo feminina, afirmando que a organização não respeita a modalidade feminina. Rapinoe disse que a decisão da Fifa de permitir a realização das finais da Copa América e da Copa Ouro no mesmo dia da final feminina foi “inacreditável”.

“É um planejamento terrível para todos. Para as pessoas que trabalham com o futebol, que jogam futebol, essa foi uma ideia terrível, colocar tudo no mesmo dia. Em todos os aspectos”, disse ela em uma entrevista coletiva antes da final.

“Obviamente que há duas outras finais acontecendo, mas essa é uma final de Copa do Mundo – isso é tipo um dia para pausar tudo. Então não, não sei como isso aconteceu, li em algum lugar que simplesmente não pensaram nisso – o que é de certa forma um problema.”

A final da Copa América entre Brasil e Peru será jogada no Rio de Janeiro no domingo, enquanto que a Copa Ouro da Concacaf será decidida entre Estados Unidos e México em Chicago. O horário de nenhum dos jogos coincide com o da final da Copa do Mundo feminina, que ocorrerá em Lyon, entre Estados Unidos e Holanda. Veja como assistir a final da Copa o Mundo entre Estados Unidos x Holanda e a decisão da Copa América entre Brasil x Peru

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.