Real apela para não pagar mais por Ronaldo

O Real Madrid resolveu apelar ao Tribunal de Arbitragem do Esporte, na Suíça, para não ter que pagar mais à Inter de Milão pelo passe de Ronaldo. O clube espanhol luta contra uma decisão da Fifa, que o obriga a desembolsar mais 10 milhões de euros por conta da contratação do atacante brasileiro feita em 2002.Segundo revelou nesta sexta-feira o próprio Tribunal, o Real entrou com o recurso na última segunda. E a promessa é de sair uma decisão no máximo em quatro meses.Quando Ronaldo foi contratado, em agosto de 2002, o Real pagou 35 milhões de euros e se comprometeu a ceder um jogador à Inter em janeiro de 2003 - caso não houvesse acordo sobre o atleta, deveria pagar outros 10 milhões de euros. O escolhido foi o argentino Solari, que não aceitou a proposta dos italianos e acabou ficando em Madri.Assim, a Inter passou a cobrar o dinheiro do Real, que se recusou a pagar alegando que o clube de Milão teria feito uma ?oferta ridícula que viola os termos do contrato entre as partes?.Como não houve acordo entre os clubes, a Fifa determinou que o Real deveria pagar 3 parcelas de 3,330 milhões de euros cada para a Inter. Decisão que os espanhóis questionam agora no Tribunal do Esporte.

Agencia Estado,

19 de março de 2004 | 14h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.