Bernat Armangue/AP
Bernat Armangue/AP

Real e Liverpool apostam em atletas da seleção para avançar na Liga dos Campeões

Time espanhol aposta na regularidade de Casemiro e equipe inglesa conta com Alisson, Fabinho, que vem sendo improvisado na zaga, e Roberto Firmino

Felipe Rosa Mendes, Estadao Conteudo

01 de dezembro de 2020 | 06h50

Real Madrid e Liverpool vão entrar em campo nesta terça-feira em busca da vitória para assegurarem suas vagas no mata-mata da Liga dos Campeões. Ambos dependem apenas de si mesmos para se classificar com uma rodada de antecedência em seus grupos, juntando-se a Bayern de Munique, Manchester City, Chelsea, Sevilla, Juventus e Barcelona, que confirmaram suas vagas na semana passada.

E, nos jogos do Real e do Liverpool, jogadores da seleção brasileira podem fazer a diferença. Contra o Shakhtar Donetsk, na Ucrânia, o time espanhol aposta mais uma vez na regularidade de Casemiro, que vem sendo decisivo no Grupo B. Contra o Borussia Mönchengladbach, ele evitou a derrota ao marcar um gol e dar assistência para outro. Como o técnico Zinedine Zidane não terá novamente o meia Federico Valverde, um dos destaques da temporada, Casemiro será ainda mais importante no setor.

No ataque, o treinador poderá dar nova chance tanto a Vinicius Junior quanto a Rodrygo, que balançou as redes na rodada passada, na vitória sobre a Inter de Milão por 2 a 0, embora o árbitro tenha registrado o gol como contra de um rival. O ex-santista também deixou sua marca no triunfo anterior sobre o mesmo time italiano. Um dos dois brasileiros, que vem recebendo chances de Tite na seleção, deve começar como titular, formando o ataque com Benzema, que voltará ao time ao se recuperar de lesão.

Os desfalques do Real seguem sendo muitos, apesar do retorno do atacante. Na segunda, Zidane confirmou que Hazard está fora da partida - se machucou no fim de semana. O técnico também não poderá contar novamente com o atacante Luka Jovic e os defensores Dani Carvajal e Sergio Ramos, capitão do time. E a defesa tem sido o principal motivo de preocupação da torcida nas últimas semanas.

No sábado, o Real levou dois gols do modesto Alavés e perdeu por 2 a 1, pelo Campeonato Espanhol. Antes da vitória sobre a Inter, na quarta passada, o último jogo em que a equipe de Zidane não tinha sido vazada havia sido em 4 de outubro, no triunfo sobre o Levante, pela competição nacional.

Não levar gols poderá ser fundamental para a classificação do Real, nesta terça. O time espanhol ocupa o segundo lugar do Grupo B, com sete pontos, um atrás do líder Mönchengladbach, que receberá a Inter, última colocada da chave, com quatro. O Shakhtar aparece em terceiro, com quatro.

Uma vitória classificará o Real às oitavas e um tropeço poderá complicar a situação para a rodada final, em 9 de dezembro, contra o embalado Mönchengladbach. "Sabemos que amanhã será uma nova final. Temos duas pela frente. Amanhã certamente temos o jogo mais importante porque, se vencermos, nos classificaremos", diz Zidane.

Empate pode resolver

O Liverpool vive situação mais confortável com o Real, embora tente não relaxar. A confiança em excesso pode ter sido a causa da inesperada derrota por 2 a 0 diante da Atalanta, em casa, na rodada passada. E isso poucas semanas depois de o time inglês aplicar 5 a 0 no mesmo time italiano.

O revés atrapalhou os planos de Jürgen Klopp, que pretendia confirmar a classificação antecipada para poder dar mais descanso aos seus jogadores. "Eu não tenho jogadores suficientes para ter prioridades. Não se trata de competições, mas sim de jogadores. No sábado, foram a campo aqueles que estavam em melhores condições físicas", diz o treinador.

Agora, ele deve ter força máxima para enfrentar o Ajax, novamente em Anfield Road, nesta terça. Um empate pode confirmar a vaga no mata-mata, dependendo de uma combinação de resultados. Mas uma vitória não deixaria margem para dúvidas.

Para tanto, o Liverpool tem no elenco três jogadores da seleção: o goleiro Alisson, o volante Fabinho, que vem sendo improvisado na zaga, e o meia-atacante Roberto Firmino, cuja vaga no time está cada vez mais ameaçada por Diogo Jota, reforço recente do time. Líder do Grupo D, a equipe inglesa soma nove pontos, enquanto Ajax e Atalanta têm sete cada. O Midtjylland, que vai visitar o time italiano nesta terça, ainda não pontuou.

Pelo Grupo A, o Bayern de Munique decidiu poupar alguns dos seus principais titulares. Robert Lewandowski e Manuel Neuer sequer viajaram para Madri para enfrentar o Atlético nesta terça. Com quatro vitórias em quatro jogos e 12 pontos, o time alemão conquistou na rodada passada a vaga nas oitavas.

Já o Atlético, em segundo lugar, segue na luta para avançar. Soma cinco pontos, contra três do Lokomotiv Moscou, que receberá o Salzburg, lanterna da chave, com apenas um ponto.

No Grupo C, o Manchester City vive situação semelhante à do Bayern: 12 pontos e aproveitamento de 100%. Com o time classificado, Pep Guardiola deve poupar titulares contra o Porto, em Portugal. Ao time da casa, segundo colocado na chave (9 pontos), um empate serve para confirmar a classificação. A outra partida da chave reunirá Olympique de Marselha e Olympiacos, que está em terceiro, com três pontos. Os franceses não obtiveram um ponto sequer até agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.