Real em festa pelo astro Beckham

O craque inglês David Breckham foi apresentado oficialmente nesta quarta-feira como o mais novo jogador do Real Madrid numa cerimônia que lembrava mais as entregas de prêmios em Hollywood, que o encontro entre um jogador de futebol e sua torcida. Sob imagens projetadas por luzes coloridas e transmitida ao vivo por 500 jornalistas credenciados (mais de mil pediram credenciamento) de 25 países, Beckham surgiu no palco montado para a festa sob os acordes do hino do clube. Vestido com uma camisa branca aberta no peito, paletó azul-claro, brincos de diamantes nas duas orelhas e botas, ele recebeu a camisa branca do Real Madrid com o número 23, das mãos do argentino Alfredo di Stefano, presidente de honra do Real e um dos maiores da história do clube. Acompanhado de sua mulher, a ex-Spice Girl Victoria Adams, o craque disse que a mudança para a Espanha era a realização de um sonho. ?Senhor Di Stefano, Senhor Perez (Florentino, presidente do Real), senhores e senhoras. Sempre amei o futebol. Tenho minha família e uma vida maravilhosa, porém o futebol é tudo para mim. E jogar num time como Real Madrid é um sonho que se transformou em realidade?, disse. No final, antes de encerrar o breve discurso, o inglês repetiu um bordão da torcida. ?Hala Madrid!?, gritou.Capitão da seleção da Inglaterra e um dos maiores ídolos do milionário Manchester United, David Beckham foi contratado pelo Real por aproximadamente US$ 41 milhões e vai se juntar a astros como Ronaldo, Zidane, Raul e Figo. O jogador, de 28 anos, assinou contrato por cinco temporadas Florentino Flores era só elogios. "Beckham pensa no futebol e acreditamos nele como jogador. É um símbolo da pós-modernidade, porém, está no Real por ser um grande profissional, por seu companheirismo e por sua dedicação ao esporte?, disse o dirigente. ?Com ele, seremos os melhores dentro e fora de campo?, acrescentou Flores, antevendo os inúmeros negócios que serão abertos a partir de agora.

Agencia Estado,

02 de julho de 2003 | 09h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.