Real encara tabu de 20 anos no Camp Nou

Com todas as suas estrelas, o Real Madrid defende a liderança do Campeonato Espanhol diante de um combalido Barcelona e tem um grande oportunidade de quebrar um tabu de 20 anos sem vencer no Camp Nou. O Real desponta como grande favorito deste clássico em Barcelona, válido pela 15.ª rodada da competição nacional, depois do desastre vivido pela equipe catalã na quarta-feira, quando sofreu uma goleada de 5 a 1 para o Málaga. Para complicar ainda mais a vida do Barcelona, oitavo colocado, com 20 pontos, o atacante Ronaldo promete carimbar as redes do rival. Embora tenha lamentado a ausência de Ronaldinho Gaúcho, recuperando-se de contusão, brincou. "Eu aproveitarei por ele. Para nós é melhor que não esteja em campo. Sinto por ele porque tinha muita vontade de jogar." Ronaldo disse que está em "um momento mágico" de sua vida. Na quarta-feira, o atacante do atual campeão espanhol e líder do campeonato, com 30 pontos, fez um gol-relâmpago, com 16 segundos de jogo, na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético de Madrid. Ronaldo promete marcar 35 gols nesta temporada e não se mostra preocupado em com sua volta ao Camp Nou, onde desfilou seu talento com a camisa do Barcelona. "São muitos anos que o Real Madrid está sem ganhar no Campeonato Espanhol em Barcelona. Vamos mudar a história. Vai ser minha primeira visita com o Real e vou dar tudo para ganhar o jogo, embora saiba que vai ser muito complicado", afirmou o atacante que foi a grande ausência do clássico do ano passado no Camp Nou por causa de uma gripe. "Enfrentar o Barcelona sempre é especial. Já joguei o clássico em Madri na última temporada e agora é um pouco mais especial porque não tenho nem idéia de qual será a reação da torcida. Espero que seja boa", declarou. O meia inglês David Beckham deu um susto na comissão técnica ao deixar o campo mamncando antes fo final do treino. Ele sentiu dores na panturilha, mas está confirmado para a partida de amanhã. O treinador Carlos Queiroz não poderá contar mesmo é com o volante Gutti, que sofreu uma torção no joelho e ficará duas semanas sem jogar. "Vai ser um grande espetáculo", comentou Queiroz. "Os dérbis são sempre assim, especiais." Já o técnico do Barcelona, Frank Rijkaard, espera encontrar soluções para tirar sua equipe da situação incômoda em que se encontra. "A derrota para o Málaga, nos prejudicou bastante. Mas não há tempo de pensar nela. Temos de recuperar a auto-estima para conquistar a vitória sobre o Real", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.