Manu Fernandez/ AP
Manu Fernandez/ AP

Real Madrid celebra empate com Barcelona como se fosse vitória

Time madrilenho evita que o arquirrival se aproxime na tabela

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 10h18

Foi o típico empate "com gosto de vitória" para o Real Madrid. Jogando no Camp Nou, o time madrilenho arrancou o empate, por 1 a 1, com o arquirrival Barcelona aos 44 minutos do segundo tempo, no sábado. Além disso, evitou que o time catalão se aproximasse na tabela do Campeonato Espanhol.

"Esse ponto soa como vitória para nós", afirmou o lateral brasileiro Marcelo, ciente da importância do resultado. Com o empate, o Real manteve a vantagem de seis pontos na liderança da classificação. Tem agora 34, contra 28 do Barcelona, abrindo caminho para o título, apesar de o campeonato ainda não ter alcançado nem a metade.

"Lutamos bastante e demos o nosso melhor contra um rival muito duro. Nunca desistimos. Sabíamos que um ponto aqui nos ajudaria bastante", comentou Marcelo. O empate do Real veio somente aos 44 minutos, em mais uma cabeçada decisiva do zagueiro Sérgio Ramos. "Um gol como esse num clássico soa quase como uma vitória", disse o volante Luka Modric.

Apesar da empolgação dos jogadores, o técnico Zinedine Zidane pediu cautela. "Estamos satisfeitos com o ponto obtido, mas sabemos que o campeonato seguirá difícil até o final. Temos que manter o trabalho duro até o fim", pregou o treinador.

Do outro lado, o técnico Luis Enrique se disse surpreso com mais um tropeço do Barcelona em casa. O time catalão vem exibindo melhor retrospecto fora do que dentro do Camp Nou na atual edição do Campeonato Espanhol. São três empates e uma derrota diante da torcida, e apenas uma derrota e um empate longe do seu estádio.

"Estamos mais pontos do que o comum em casa. Estamos perdendo força no Camp Nou", avaliou Luis Enrique. "Temos que melhorar, principalmente em casa. Temos que melhorar nossos números, porque quando jogamos em nosso estádio estamos longe de onde deveríamos estar se quisermos ganhar o campeonato", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.