Real Madrid confirma favoritismo e vence em casa na Liga

Equipe espanhola não goleu, como esperava a torcida, mas ganhou por 2 a 0 do Bate Borisov, de Belarus

17 de setembro de 2008 | 18h37

O Real Madrid confirmou a condição de favorito e venceu o Bate Borisov, de Belarus, por 2 a 0, na primeira rodada do grupo H da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira. A atuação da equipe, no entanto, não foi brilhante e desagradou a torcida que compareceu ao Santiago Bernabéu.   Veja também: Manchester United empata sem gols com Villarreal em casa  Liga dos Campeões – Classificação, calendário e resultados Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   A equipe da casa começou pressionando e levou muito perigo ao gol do goleiro Veremko. Criando muitas chances, o Real abriu o placar logo aos 11 minutos do primeiro tempo. O lateral-direito espanhol Sergio Ramos completou para o fundo da rede, após receber um passe do meia holandês Rafael van der Vaart.   A pressão inicial deu a impressão de que poderia sair de campo com uma goleada. No entanto, os comandados do alemão Bernd Schuster cansaram de perder oportunidades e começaram a irritar os exigentes torcedores.   Van der Vaart e o volante Guti foram alguns dos que arriscaram finalizações, mas a falta de capricho facilitava as defesas do goleiro do Borisov.   Na volta do intervalo, a qualidade da partida caiu e o jogo ficou violento, com as duas equipes abusando das faltas. Apesar do momento de pouco futebol, o Real conseguiu chegar ao segundo gol aos 12 minutos.   O atacante holandês Ruud van Nistelrooy marcou pela 54.ª vez na Liga ao aproveitar um rebote dentro da área do Bate.   A partir daí, o Real voltou a perder uma série de oportunidades contra um retrancado adversário e terminou a partida com um placar aquém do esperado pela torcida. No total, os espanhóis chutaram 27 vezes a gol, contra apenas 7 finalizações do Bate Borisov.   Ficha técnica:   Real Madrid: Casillas; Sergio Ramos, Cannavaro, Heinze e Marcelo; Gago (Diarra, aos 35 minutos do primeiro tempo), Guti (Higuaín, aos 23 min do segundo tempo), van der Vaart e Robben (Drenthe, aos 16 min do segundo tempo); Raúl e van Nistelrooy. Técnico: Bernd Schuster.   Bate Borisov: Veremko; Khagush, Rzhevski, Sosnovski e Yurevich; Sivakov, Lichtarovich (Volodko, aos 13 min do segundo tempo), Nekhaychik, Kryvets e Stasevich; Mirchev (Kazantsev, aos 18 min do segundo tempo). Técnico: Viktor Goncharenko.   Cartões amarelos: Kryvets.   Cartão vermelho: Khagush.   Árbitro: Alain Hamer (LUX), auxiliado por seus compatriotas François Mangen e Christian Holtgen.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.